No dia 12 de novembro de 2018, há pouco mais de 2 anos atrás, Stan Lee nos deixava aos 95 anos de idade. O autor foi uma verdadeira lenda dos quadrinhos, responsável por marcar gerações inteiras de fãs aficionados.

Ele foi a mente criativa por trás de alguns dos maiores super-heróis das HQ’s, como Homem Aranha, Hulk, Thor, Quarteto Fantástico, X-Men, Homem de Ferro, Pantera Negra, Doutor Estranho, entre tantos outros.

Stan Lee ficou famoso por ser um dos fundadores da Marvel Comics e um dos principais nomes da editora, que entrou para a história, por revolucionar a maneira como se publicava quadrinhos na época.

Sua visão ajudou a Marvel a se tornar uma das marcas mais importantes do mundo, que atualmente movimenta um mercado bilionário, expressivo em praticamente todos os tipos de mídias, como cinema, TV, games, entre outras.

Stan Lee
Imagem: Stan Lee/ NerdBunker

Stanley Martin Lieber nasceu em Nova York, no dia 28 de dezembro de 1922 e viveu toda a sua infância no Bronx. Se estivesse vivo, o quadrinista estaria completando hoje, 99 anos de idade.

Lee era filho de imigrantes romenos e desde pequeno, sempre gostou de escrever histórias fantásticas, sendo bastante influenciado pelos filmes do ator Errol Flynn.

Enquanto estava na escola, ele fazia alguns bicos, como escrever obituários para jornais e releases de imprensa para Centro Nacional de Tuberculose dos EUA.

Não demorou para que se tornasse um escritor profissional e assistente da Timely Comics, a subdivisão de uma empresa, que alguns anos mais tarde, acabou se transformando na Marvel Comics.

Seu primeiro trabalho nas HQ’s, foi o conto “Captain America Foils the Traitor Revenge“, publicado em maio de 1941. Nesta história, o Capitão América usa pela primeira vez seu escudo como arma de arremesso e aqui também, ele assinou pela primeira vez o nome Stan Lee.

Quando Joe Simon e Jack Kirby, os criadores do herói, deixaram de trabalhar juntos no final do mesmo ano, Lee foi nomeado editor interino da Timely Comics com apenas 19 anos de idade, justamente por conta do seu breve trabalho com o Capitão América.

Stan Lee
Imagem: Stan Lee/ Arquivo Marvel

Leia também: 

Poucos sabem, mas Stan Lee quase parou de escrever quadrinhos quando foi exigido que utilizasse palavras menos complexas em suas histórias, pois nesta época, as HQ’s eram vistas como coisa de criança.

Contudo, no final da década de 50, o editor Julian Schwartz da DC Comics, emplacava uma nova visão para o gênero de super-heróis, trazendo uma versão atualizada do Flash e a criação da Liga da Justiça.

Em resposta, Martin Goodman, que na época era o editor chefe da Marvel Comics, pediu para que Stan Lee também pensasse em uma nova equipe de super-heróis.

Foi quando ele introduziu o Quarteto Fantástico, que trazia um roteiro diferenciado, com um certo nível de complexidade, algo que impressionou seus superiores.

Além de ter criado muitos heróis e vilões para as histórias em quadrinho, Stan Lee também é creditado como o criador da continuidade nas HQ’s, e também do universo compartilhado entre personagens.

Lee não sabia como encerrar uma aventura em uma única edição e decidiu que era interessante manter o suspense em aberto até a publicação da próxima história. Ele também foi o responsável por introduzir o Método Marvel de escrita.

Como trabalhava em várias histórias de uma só vez, ele explicava ao artista o que ia acontecer, e depois voltava e escrevia todos os diálogos. Para isso, o autor formulava toda a história antes mesmo de ser desenhada.

Stan Lee ficou famoso por suas participações especiais em produções cinematográficas, uma vez que exigia aparecer nos filmes dos personagens que criou, incluindo até mesmo aqueles produzidos por Fox e Sony.

Apesar de ser conhecido por seu trabalho na Marvel, ele também já escreveu uma série para a DC, chamada “Just Imagine”, que foi publicada no início dos anos 2000, onde criou versões diferentes para Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e o Flash.

Na história, ele cria novas identidades para os heróis, seguindo sua tradição de usar a mesma inicial para nome e sobrenome, como Peter Parker, Reed Richards e Stephen Strange.

E aí nerd, depois de todas essas curiosidades, bateu aquela saudade do mestre Stan Lee, não é mesmo? Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe o conteúdo preparado pela equipe Proddigital POP para continuarmos na estrada do crescimento!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
1 Comentário
Mais novo
Mais velho Mais votado
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários