Se você gosta de games e está sempre pesquisando a respeito das novidades e atualizações da área, já deve ter se deparado, diversas vezes, com o tema jogo indie.

Mas afinal, você sabe o que significa um jogo indie, o que ele é exatamente ou o que representa?

Pois é. Muitas pessoas simplesmente passam batido pelo conceito e acabam deixando essa dúvida sempre para trás: o que é um jogo indie? Talvez você não saiba exatamente, mas tenha uma leve noção.

Bateu a curiosidade? Pois hoje vamos destrinchar por completo o conceito de jogo indie, quais suas diferenças principais em relação a outros tipos de jogos, como surgiram e qual seu impacto no cenário atual de games.

O que é jogo indie?

O termo “indie game” é uma forma curta de dizer independent game (jogo independente). Esse tipo de game tem uma caracterização mais ampla e por vezes, encontramos dificuldades para realmente categorizar um jogo ou desenvolvedora como indie ou não.

No entanto, deve-se saber que a principal característica de um jogo indie é que ele seja verdadeiramente independente e não tenha sido financiado por alguma Publisher externa.

As principais características de um jogo indie são as seguintes:

  • Desenvolvido por apenas uma pessoa ou grupo pequeno de pessoas;
  • Sem verba ou com verba muito limitada;
  • Não possui interferência criativa de outras fontes.

Essas características marcam muito bem a essência dos jogos independentes. Além disso, sabemos bem que esse tipo de game tem outras peculiaridades muito interessantes e que agregam bastante a quem deseja experimentar esses títulos.

Por não terem nenhum tipo de vínculo contratual com empresas e publishers enormes, os desenvolvedores independentes podem explorar da forma que quiserem a sua liberdade criativa. Dentro, é claro, das suas posses, já que também não contam com o incentivo financeiro externo.

Essa liberdade é muito interessante e já virou marca registrada dos jogos indie. É comum ver esses games com temas mais livres e inusitados e frequentemente também acabamos encontrando jogabilidades diferenciadas e inovadoras.

Como o jogo indie tem menos recursos e precisa competir com os gigantes das empresas já consolidadas, é preciso mesmo apostar na criatividade e bolar games com ideias diferentes e que chamem a atenção do jogador.

Antigamente a briga era muito mais injusta: como os games apenas eram distribuídos de forma física, brigar por espaço nas prateleiras podia ser uma tarefa impossível para o desenvolvedor independente e com poucos recursos.

Com a internet, vimos o advento dessa fatia agora tão popular do mercado de jogos digitais.

Qual a diferença de um jogo indie para um jogo comum?

Agora já sabemos bem o que é um jogo indie. Todo jogo que tem sua produção de forma independente, com recursos próprios de seu criador e sem a interferência criativa ou financeira de uma outra empresa, é indie. Sem mistério.

Portanto, é simples agora ver a diferença de um game indie e de um game comum, que é distribuído pelas grandes empresas.

Desenvolvedoras e publishers

No mundo fora do cenário independente, tudo gira em torno do lucro que as publishers, ou publicadoras, querem auferir com a venda dos jogos.

Portanto, a concepção de um jogo é feita mais ou menos dessa forma:

  1. Publicadora ou publisher investe dinheiro para começar o projeto de um game
  2. Desenvolvedora faz a parte técnica e criativa do game, com desenvolvimento, arte, e todo o resto;
  3. Publisher distribui e vende os jogos e faz todos os trâmites necessários comercialmente falando.

Diversas empresas atualmente trabalham dessa forma. Claro que aqui há muito mais dinheiro envolvido, mas, no entanto, não há toda a liberdade criativa que encontramos num jogo indie.

Atualmente, a maioria dos games de grande porte tem a sua produção feita dessa forma. Mesmo assim, esses são alguns dos exemplos:

  • Heavy Rain, desenvolvido pela Quantic Dream e publicado pela Sony;
  • Call of Duty, produzido pelas desenvolvedoras Treyarch, Infinite Ward e SledgeHammer e publicado pela Activision;
  • The Sims, desenvolvido pela Maxis e publicado pela EA.

Sendo assim, é possível ver que a grande diferença entre os dois modos de publicar um jogo está no dinheiro envolvido, que é ou não injetado por uma fonte externa.

A internet e o boom dos jogos indie

O início dos jogos indie se deu com o começo do uso de computadores pessoais em casa, ou seja, lá pelos anos 80. Muitos desenvolvedores começaram aí o seu trajeto de competir com as grandes empresas do mercado, com seus games independentes.

Com o passar do tempo e o aumento crescente da influencia das publishers, tudo ficou mais complicado. Vender em lojas físicas era difícil e envolvia custos que muitas vezes o indie developer não tinha.

Com o passar do tempo e a popularização da internet, uma nova oportunidade acabou aparecendo para esses desenvolvedores independentes.

Plataformas atualmente muito conhecidas, como a Steam, começaram a trilhar seus passos e viraram o lar dos desenvolvedores independentes. Sem cobrar tão caro e permitindo que os jogos fossem expostos para o mundo inteiro, tornaram-se o meio ideal de vendas para esses programadores.

E aí sim o jogo indie começou a ser visto com outros olhos, já que finalmente estava ali competindo de igual pra igual – ou quase isso – com diversos outros títulos de grande porte.

Hoje em dia, existem categorias específicas de premiação para os jogos indie, o que demonstra ainda mais toda a sua importância no mundo dos games.

Conheça alguns jogos indie famosos

E claro, não há como deixar de mencionar alguns dos títulos indie mais famosos e bem sucedidos de todos os tempos, não é mesmo? Apesar de não parecer – já que alguns deles faturaram milhões de dólares – são sim indie games.

Confira alguns dos que fazem parte desse hall e saiba mais sobre eles.

Minecraft

Minecraft atualmente não é mais um game indie, porém, graças a toda sua expoência, merece sim ser citado aqui.

Desenvolvido inicialmente por Marcus Persson, de forma independente, esse game ganhou o mundo com sua jogabilidade fácil e focada em dois fatores: sobrevivência e criatividade.

Em Minecraft é possível literalmente construir qualquer coisa, num mundo totalmente infinito formado por blocos de diversos materiais diferentes. Mesmo que você nunca tenha jogado, conhece o jogo e sua premissa, e esse é um excelente modo de perceber a grandiosidade que um game indie pode alcançar.

Undertale

Mais um grande sucesso independente, Undertale é simples e genial ao mesmo tempo e desenvolvido por apenas uma única pessoa. Podemos então notar o quanto a história conta positivamente, muito mais do que os gráficos na maioria das vezes.

Nesse game de gráficos simples e pixelados, acompanhamos a história de uma criança que cai num local onde os monstros estão selados. E para sair dali, precisará encarar uma série de situações.

Em meio a tudo isso, diversas reflexões acontecem e vão aparecendo de forma a nos testar. Vale a pena experimentar esse jogo indie se você ainda não jogou.

Stardew Valley

Se você já jogou ou ouviu falar de Harvest Moon, saiba que o tema aqui é bem parecido. Em Stardew Valley você irá receber uma fazenda de herança e precisará cuidar dela! Sozinho

Familiar, não é mesmo? Mesmo assim, esse game tem muita personalidade e traz a tona todos os elementos clássicos e queridos com seus gráficos simples e história interessante.

Relaxante e ótimo para passar o tempo, esse jogo indie foi um total sucesso de vendas.

Incentive os desenvolvedores de jogo indie

Esperamos que você tenha entendido um pouco mais sobre o jogo indie e sua importância no cenário dos games em geral. O desenvolvedor independente tem uma liberdade criativa que muitos não possuem quando em contrato com uma grande publisher.

Portanto, é fundamental que possamos cada vez mais continuar incentivando esses habilidosos e criativos criadores de histórias. Afinal, o que mais vemos nos jogos indie são histórias cada vez melhores e muito mais impactantes.

A melhor forma de incentivar o cenário é adquirindo os games de forma legal. E o melhor de tudo é que, na maioria das vezes, o jogo indie tem preço bem acessível que pode agradar a um grande número de pessoas.

Veja também:
Carioca, estudante de Direito, servidora pública e apaixonada por vídeo games, tecnologia e cultura pop em geral. Tenho como hobbies consumir e produzir conteúdos relacionados a esses temas que me interessam, e adoro passar horas adquirindo conhecimento sobre os assuntos que mais gosto, tanto que mantenho um canal no Youtube sobre games há 4 anos. Meu contato com inglês vem de longa data, quando notei que para ter acesso a todo um universo de informações, dominar a língua era fundamental.
Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários