Prepare-se para se arrepiar com a mais nova série da Netflix. O Grito: Origens é inspirada na franquia japonesa Ju-On que ficou muito famosa nos anos 2000 com a sua adaptação americana chamada The Grudge ou O Grito no Brasil.

A franquia teve sua origem a partir de uma maldição do folclore japonês que inspirou a produção do curta Katasumi y 4444444444 de 1998 dirigido por Takashi Shimizu. Uma curiosidade é que a palavra usada para o número 4 em japonês é “四” (chi) que é pronunciada de maneira semelhante à palavra “死” (chi) que significa morte.

O curta em questão fez tanto sucesso no Japão que ganhou um longa por lá, chamado Ju-on: The Curse e posteriormente um remake hollywoodiano em 2004. The Grudge que no Brasil leva o nome de O Grito também foi dirigido por Takashi Shimizu.

Além das três primeiras versões, Shimizu ainda dirigiu uma sequência que foi lançada em 2006 chamada The Grudge 2. Em  2009 o terceiro filme da série dirigido por Toby Wilkins com roteiro de Brad Keene ganhou as telonas com nome de The Grudge 3.

O Grito
Imagem: O Grito/ Reprodução

Veja mais novidades da Netflix em:

Em janeiro deste ano um reboot da refilmagem americana de 2004 foi lançado pela Sony Pictures, sendo escrito e dirigido por Nicolas Pesce com produção de Sam Raimi, Robert Tapert e Taka Ichise. Sua trama se passa simultaneamente a do longa de 2004.

A versão do filme O Grito de 2020 é estrelado por Andrea Riseborough (A Guerra dos Sexos- 2017) , Demián Bichir (A Freira- 2018), John Cho (Star Trek- 2009), Betty Gilpin (Glow)Lin Shaye (Sobrenatural: A Última Chave- 2018) e Jacki Weaver (Quando te Conheci- 2016).

Apesar da franquia ter ficado muito famosa e ter conseguido alcançar um bom resultado nas bilheterias ao redor do mundo, nunca agradou a crítica especializada com as produções hollywoodianas. O último filme custou cerca de US$ 10 milhões para o estúdio e alcançou uma receita total de US$ 187 milhões.

A história por trás da franquia

Tudo começa quando Takeo Saeki mata sua esposa Kayako após ler seu diário e descobrir que ela nutria uma paixão secreta por um amigo de faculdade chamado Shunsuke Kobayashi.

Em sua crise de fúria Saeki mataria também seu filho Toshio Saeki  juntamente ao gato de estimação da família. A tristeza e a raiva em torno das mortes são responsáveis por desencadear uma maldição que transformaria os habitantes da casa em entidades conhecidas na cultura japonesa como onryō ““.

Nas crenças tradicionais japonesas, onryō trata-se literalmente de um espírito vingativo. Acredita-se que um onryō seja capaz de causar danos ao mundo dos vivos, ferindo ou mesmo matando seus inimigos.

O primeiro registro de um onryō origina-se de uma crônica da época do Japão feudal, mais precisamente do ano 797 chamada Shoku Nihongi. A história conta que a alma de Fujiwara Hirotsugu (líder do clã Shikike da família Fujiwara) atormentou o Monge Genbō (estudioso burocrata no período Nara) até a morte.

Onryo
Imagem: Onryo/ Wikipedia

Hirotsugu declarou publicamente que considerava o Monge Genbō como sendo um dos responsáveis ​​pela corrupção e descontentamento geral na capital, apontando falhas na política que descrevia como “catástrofes do céu e da terra”

Fujiwara morreu em uma rebelião fracassada conhecida como “Rebelião Fujiwara no Hirotsugu” depois de não conseguir retirar o seu rival Monge Genbō do poder. Acreditava-se popularmente que Genbō foi morto pelo “espírito vingativo” de Hirotsugu.

A série O Grito: Origens

A nova série da Netflix segue os passos do paranormal Odajima (Yoshiyoshi Arakawa) e da estrela de TV Haruka Honjo (Yuina Kuroshima), que passa a ouvir passos assustadores no meio da noite em seu apartamento. Os dois são atraídos a investigar a casa onde ocorreram os assassinatos macabros.

A produção que é dividida em seis episódios, tem a premissa de retratar os acontecimentos que deram início à maldição e aos horrores vivídos por pessoas que tiveram algum tipo de contato com a casa mal assombrada.

O Grito: Origens conta com a direção de Sho Miyake e com roteiro escrito por Yō Takahashi e Takashige Ichise. A série é uma coprodução entre a NBC Universal Entertainment Japan e a Netflix e é produzida por Toshinori Yamaguchi e Kazutaka Sakamoto.

Além de Yoshiyoshi Arakawa como Odajima e Yuina Kuroshima como Haruka Honjo, o elenco da série ainda conta com as atuações de Ririka, Koki Osamura, Seiko Iwaido, Kai Inowaki, Ryushin Tei, Yuya Matsuura, Kaho Tsuchimura, Takemi Fujii, Ryota Matsushima, Haruka Kubo, Shinsuke Kato, Nana Yanagisawa, Atom Shukugawa, Yura Anno, Tokio Emoto, Nobuko Sendo e Kana Kurashina.

Confira o arrepiante trailer da série abaixo:

O Grito: Origens foi lançada em 03 de Julho de 2020 e se encontra disponível no catálogo de séries da Netflix.

Fique por dentro de todas as novidades da Netflix em nossa página Proddigital POP e também siga nossas redes sociais Instagram, Twitter, Facebook e Pinterest para não perder nenhuma novidade do universo da cultura POP!!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários