A gigante das telecomunicações AT&T e a Discovery Inc. confirmaram na manhã desta segunda-feira (17), um acordo bilionário em que a WarnerMedia será desmembrada e combinada com a sua rival Discovery para se tornar uma nova empresa de mídia independente.

A intenção é juntar os dois conglomerados para focar especificamente no serviço de streaming, unificando a divisão de entretenimento da WarnerMedia, aos canais de variedades, ciência e culinária do Discovery.

Ao que tudo indica, a nova empresa que deve ter seu nome divulgado na próxima semana, será dirigida por David Zaslav, o atual presidente-executivo da Discovery.

Outros detalhes, como o futuro do CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, ou a maneira como as propriedades e os serviços serão remodelados, ainda estão em fase de discussão.

No comunicado oficial, John Stankey, o CEO da AT&T, fez a seguinte declaração:

“As oportunidades do streaming direto para o consumidor estão evoluindo rapidamente… para manter uma posição de liderança, várias coisas são necessárias, como escala global, acesso a capital, conteúdo de alta qualidade e os melhores talentos da indústria”

O mundo do entretenimento está se modificando rapidamente e os investidores estão cada vez mais focados no universo do streaming, tendo em vista que a junção entre os conglomerados é uma maneira lógica de competir em um mercado altamente lucrativo, que hoje é liderado por Netflix e Disney+.

AT&T e Discovery Inc
Imagem: AT&T e Discovery Inc/ Divulgação

A WarnerMedia inclui marcas como DC, HBO, TNT, Warner Bros., CNN, Cartoon Network e CW, enquanto o Discovery reúne em seu catálogo, Discovery Kids, TCL, Food Network, Animal Planet, Discovery Channel, entre outros.

O valor estimado da fusão será de US$ 150 bilhões e os grupos unidos, serão maiores do que a NBCUniversal e a Netflix, ficando somente atrás do The Walt Disney Company, no que diz respeito à empresas de mídia americanas.

Os dois lados esperam que o acordo entre em vigor em meados de 2022, onde os acionistas da AT&T irão ficar com a maioria das ações da empresa combinada, somando 71%, enquanto os acionistas do Discovery levarão 29% no acordo.

Vários analistas previam esse tipo de movimento por parte da AT&T, tendo em vista que no início do ano, a companhia fechou um acordo para desmembrar sua empresa DirecTV, que acarretou uma perda significativa em relação ao preço de compra em 2015.

Tudo isso sem contar o fato de que a própria compra da WarnerMedia por cerca US$ 85 bilhões, foi uma transação considerada extremamente ousada, e acabou trazendo mais prejuízos do que lucros.

Agora, como parte desta negociação, a AT&T também poderá eliminar parte de sua dívida e ainda obter uma bonificação extra, que entre dinheiro e títulos, somaria um total de US$ 43 bilhões.

John Stankey completa, fazendo a seguinte observação:

“Este acordo une dois líderes de entretenimento com forças de conteúdo complementar e posiciona a nova empresa como uma das principais plataformas globais de streaming direto ao consumidor… Ele apoiará o crescimento fantástico e o lançamento internacional do HBO Max com a pegada global do Discovery e criará eficiências que podem ser reinvestidas na produção de mais conteúdo excelente para dar aos consumidores o que desejam.”

É importante lembrarmos que recentemente a WarnerMedia investiu “pesado” no HBO Max e além disso, o Discovery também possui sua própria plataforma, chamada Discovery+.

Contudo, ainda não foram divulgados os detalhes sobre o quanto, e nem de que maneira, a fusão irá impactar no funcionamento dos seus respectivos serviços de streaming, ou mesmo em relação às mudanças no modo de acesso dos assinantes.

AT&T e a Discovery Inc.
Imagem: AT&T e Discovery Inc./ Divulgação

Não marque bobeira!!!

Fique por dentro de todas as novidades sobre os serviços de streaming, além das dicas e análises de filmes e séries em nossa página Proddigital POP e também siga nossas redes sociais InstagramTwitterFacebook para não perder nada!!

 

Leia Mais:
Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários