Bastardos Inglórios é considerado um dos maiores trabalhos cinematográficos já compostos por Quentin Tarantino, e sem dúvidas tornou-se um dos grandes clássicos da era moderna, recebendo diversos prêmios, com oito indicações ao Oscar.

A obra lida diretamente com as barbarias cometidas durante a ocupação da França pelo Partido Nazista, principalmente no que diz respeito à perseguição do povo judeu, tudo sob o olhar revisionista do diretor, sobre fatos ocorridos durante a 2ª Guerra Mundial.

O filme narra a história de dois planos independentes para assassinar os líderes políticos da Alemanha nazista, sendo um deles, planejado por uma jovem judia proprietária de um cinema, chamada Shosanna Dreyfus, e o outro, por um grupo de soldados liderados pelo tenente Aldo Raine, conhecidos como Os Bastardos.

Na verdade, Bastardos Inglórios se utiliza passagens verídicas da história, para criar uma trama de ficção, onde, em uma França ocupada pela Alemanha, um grupo de soldados se ocupa unicamente de caçar nazistas, eliminando-os da maneira mais cruel possível.

Tecnicamente, o longa é considerado por vários especialistas, um filme perfeito, tanto no que diz respeito à ambientação da época, como pelos set-pieces emblemáticos, figurinos, fotografia e também no design de produção.

Entretanto, um dos pontos mais levantados pela crítica, sempre foi a atuação impecável de Christoph Waltz, no papel do icônico Coronel Hans Landa, que na visão de muitos, é considerado como um dos maiores vilões de todos os tempos no cinema.

Bastardos Inglórios
Imagem: Hans Landa/ Bastardos Inglórios

Waltz foi capaz de imprimir uma identidade única e memorável ao personagem, mesclando emoção, crueldade e humor na medida certa, absorvendo completamente as características peculiares do diretor.

Produção e desenvolvimento

Bastardos Inglórios começou a ser desenvolvido em meados de 1998, mas teve as filmagens iniciadas apenas dez anos depois, em outubro de 2008, na Alemanha.

Tarantino não conseguiu terminar o enredo e decidiu adiar a produção, preferindo partir para as duas partes de “Kill Bill”. Após o término de “Death Proof” em 2007, que integrava o projeto “Grindhouse”, o cineasta finalmente voltou a trabalhar no longa.

Primeiramente, o filme foi lançado no Festival de Cannes em maio de 2009, onde competiu pela “Palma de Ouro”, e em agosto do mesmo ano chegou ao público nos Estados Unidos e na Europa, distribuído pela The Weinstein Company em parceria com a Universal Studios.

Bastardos Inglórios foi um sucesso de bilheteria, arrecadando cerca de US$ 320 milhões nos cinemas do mundo todo, a partir de um orçamento de US$ 70 milhões, tornando-se a segunda produção de maior bilheteria de Tarantino, atrás apenas de “Django Livre” de 2012.

Por sua belíssima atuação como Coronel Hans Landa, Christoph Waltz ganhou o Prêmio de “Melhor Ator” no Festival de Cannes, bem como o BAFTA, o Globo de Ouro e o Oscar na categoria “Melhor Ator Coadjuvante”.

Quentin Tarantino, mais uma vez demonstra que é um ícone do cinema, principalmente para os amantes de diálogos inteligentes e também para quem gosta de ação. Aqui ele consegue unir essas características em uma única obra memorável.

A grande verdade é que o cineasta desenvolveu um estilo próprio e inconfundível de fazer cinema. Mas ainda assim, existem aqueles que o criticam pela utilização de violência exagerada e desnecessária em seus filmes.

Bastardos Inglórios
Imagem: Bastardos Inglórios/ Reprodução

Contudo, dessa vez o diretor encontrou uma forma de tornar as mortes e o sangue mais emblemáticos e cômicos, do que meramente assustadores.

Além disso, na maioria das vezes a violência é acobertada pelo roteiro bem construído e amarrado, além do simples fato de estarmos lidando com os nazistas.

Bastardos Inglórios é um dos melhores exemplos do potencial do cineasta, não apenas pela maneira como ele comanda o elenco, mas também por imprimir uma visão única e diferenciada sobre uma fase tão triste na história da humanidade.

Enredo de Bastardos Inglórios

Em meados de 1941, o Coronel da SS, Hans Landa, chega a uma fazenda na França ocupada pelos nazistas, com o intuito de interrogar o Sr. Perrier LaPadite, sobre os rumores de que ele estaria escondendo uma família de origem judaica.

Landa faz com que o fazendeiro confesse que está mantendo os Dreyfus e os compara com ratos, pelo fato de já imaginar que todos estariam sob o assoalho da residência.

O Coronel ordena que os soldados da SS entrem na casa e disparem no chão, onde a família é completamente dizimada, com exceção da adolescente Shosanna, que Landa deixa escapar.

Na primavera de 1944, o Primeiro-tenente Aldo Raine, conhecido como “O Apache “, é incumbido de selecionar uma equipe de oito soldados judeu-americanos para uma missão atrás das linhas inimigas, que consiste basicamente em assassinar soldados alemães.

Ele informa a sua equipe, que cada um lhe deve 100 escalpos de nazistas, deixando bem claro que não estão ali para fazerem prisioneiros. Este grupo acaba ficando conhecido no território europeu como Os Bastardos.

O único sobrevivente de um dos ataques dos Bastardos, um soldado chamado Butz, é chamado para um encontro com Adolf Hitler, onde é questionado sobre o seu encontro, dando detalhes de como eles operam suas missões.

Butz conta ao Führer que sua companhia foi atacada, e que o seu sargento foi espancado até a morte com um taco de Basebol pelo Sargento Donny Donowitz, conhecido pelos alemães como “O Urso Judeu”, e que o Tenente Raine, cravou uma suástica na sua testa com uma faca

Adolf Hitler
Imagem: Adolf Hitler/ Bastardos Inglórios

Veja mais:

Em junho de 1944, Shosanna assumiu a identidade de “Emmanuelle Mimieux” e gere um pequeno cinema, localizado em Paris. Ela encontra Fredrick Zoller, um atirador de elite alemão cuja história será relatada no filme de propaganda nazi chamado “Stolz der Nation”.

Zoller se sente atraído por Shosanna e acaba por convencer o Ministro da Propaganda Nazista, Joseph Goebbels, a efetuar a estreia do filme no cinema de Emmanuelle.

A jovem percebe que a presença de vários oficiais da alta patente, lhe irá proporcionar uma oportunidade perfeita para a sua vingança e decide que irá incendiar o cinema durante a estreia, matando todos os grandes mestres do regime nazi ali presentes.

Para isso ela resolve usar a sua coleção de filmes de nitrato, que são extremamente inflamáveis, de onde nenhum deles terá a possibilidade de escapar com vida.

Os britânicos também descobrem sobre a estreia, e selecionam o tenente Archie Hicox para se infiltrar no evento com a ajuda dos Bastardos e uma atriz alemã que trabalha como agente dupla, chamada Bridget von Hammersmark.

Hicox e dois alemães, membros da equipe de Aldo Raine, encontram-se com Hammersmark em uma taberna onde o major Dieter Hellstrom, da Gestapo, percebe o estranho sotaque do soldado disfarçado.

Inicialmente ele consegue convencer o major de que o seu sotaque é influência do dialeto da sua terra natal nas montanhas, mas acaba por se denunciar, mais tarde, ao pedir três copos de uma forma que os alemães nunca fariam.

A situação gera um tiroteio, onde todos são mortos, com a exceção de Hammersmark que é baleada na perna e quase perde seu disfarce.

Raine a interroga, e quando descobre que o próprio Hitler irá comparecer na estreia, desenvolve um plano, em que ele, Donny e Omar irão se apresentar na estreia como acompanhantes italianos da atriz.

Caberá a eles, a partir de agora, executar tudo de maneira que as autoridades nazistas não descubram seus disfarces, mas com certeza não será tão fácil enganar a perspicácia do Coronel Hans Landa.

Personagens Principais

Tenente Aldo Raine

Bastardos Inglórios
Imagem: Tenente Aldo Raine/ Bastardos Inglórios

Aldo Raine, interpretado por Brad Pitt, é um tenente americano e líder dos Bastardos, bem como um dos principais protagonistas do filme.

Ele é um indivíduo violento, brutal, inteligente e patriótico que não se importa nem um pouco em cometer assassinato em massa, sendo capaz de mutilar nazistas com um sorriso alegre e sua convicção sempre consistente.

Raine se preocupa profundamente com seus homens, mas antes de tudo ele é um soldado, e fará qualquer coisa para honrar sua pátria e o exército americano.

Embora exiba traços de bondade e decência, seu ódio pelos nazistas é intenso de uma forma sádica. Ele tem um prazer especial em esculpir suásticas nas testas dos nazistas vivos, para que eles nunca possam sua conexão com o 3º Reich.

Aldo Raine carrega uma grande cicatriz em volta do pescoço, que alguns dizem ser devido a uma tentativa de linchamento, em uma missão contra o Ku Klux Klan.

O apelido de “O Apache” vem de sua propensão para escalpelar nazistas, algo feito na tradição dos índios apaches americanos. Em sua cena introdutória, Raine afirma que é um descendente direto do lendário homem das montanhas Jim Bridger e que é parte nativo americano.

Shosanna Dreyfus/ Emmanuelle Mimieux

Bastardos Inglórios
Imagem: Shosanna Dreyfus/ Bastardos Inglórios

Shoshanna Dreyfus, vivida por Mélanie Laurent, é a proprietária do Cinema Le Gamaar que será o palco da estréia de “Stolz der Nation”, onde ela ela traçou um plano para eliminar o alto comando nazista.

Shosanna é uma mulher bastante séria e também muito corajosa e engenhosa, que odeia os nazistas acima de tudo, em grande parte devido ao fato de um deles ser o responsável pelo assassinato de sua família.

Ela foi o único membro sobrevivente dos Dreyfus, uma família judia que trabalhava na zona rural francesa e que foi morta em 1941 pelo Coronel da SS, Hans Landa.

Eles estavam escondidos no porão da família LaPadite, mas infelizmente os interrogatórios e o faro para judeus que Landa possuía, rapidamente fizeram Perrier LaPadite trair seu paradeiro.

Shosanna herdou o cinema parisiense Le Gamaar de Madame Ada Mimieux, que também a ensinou tudo sobre como dirigir o local e operar os projetores. A garota passaria a se chamar Emmanuelle Mimieux, a fim de não chamar a atenção para sua origem judia.

Coronel Hans Landa

Coronel Hans Landa
Imagem: Coronel Hans Landa/ Bastardos Inglórios

O Coronel Hans Landa, interpretado por Christoph Waltz  é o principal antagonista do filme. Ele é apelidado de O Caçador de Judeus devido ao seu envolvimento no extermínio de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Ele é um oficial da SS altamente inteligente e de sangue frio, com ordens específicas para caçar qualquer judeu europeu que esteja escondido em solo Frances.

Landa tem um senso de humor sarcástico e agudo, que costuma ser mostrado para distrair suas presas, induzindo-as a longas conversas para baixar a guarda e fazendo-lhes perguntas que na verdade são armadilhas.

Depois de ingressar no exército e da anexação da Áustria ao Reich alemão, ele foi recrutado para a SS. Por causa de sua inteligência e habilidades, rapidamente ascendeu ao posto de Standartenführer.

O Coronel Hans Landa aparenta se orgulhar muito da fama de Caçador de Judeus, como demonstrado durante a cena da casa da fazenda em 1941.

Contudo, 3 anos depois ele zomba do apelido durante sua conversa com Aldo Raine, deixando a entender que não compartilha do preconceito contra os judeus, e só os caça porque é isso que lhe foi ordenado.

Fredrick Zoller

Fredrick Zoller
Imagem: Fredrick Zoller/ Bastardos Inglórios

Fredrick Zoller, interpretado por Daniel Brühl, foi um atirador da Wehrmacht que se tornou um herói de guerra depois de matar pelo menos 250 inimigos em três dias.

O Ministro da Propaganda Nazista, Joseph Goebbels, decidiu transformar suas façanhas em um filme de propaganda, chamado “Orgulho da Nação” ou “Stolz Der Nation“, no qual Zoller estrelaria como ele mesmo.

O soldado conheceu uma garota francesa dona de um cinema, por quem imediatamente se apaixonou, chamada Emmanuelle Mimieux, que na verdade era uma garota judia, cuja família havia sido assassinada 4 anos antes.

Zoller conta suas façanhas de guerra e a convida para um restaurante onde muitos políticos e oficiais nazistas estavam relaxando e conversando sobre política. Ele a apresenta a Joseph Goebbels e convence o ministro a transferir a estreia do filme para o cinema dela.

Na verdade Fredrick Zoller é o elo de ligação para toda a trama de Bastardos Inglórios, pois a partir de sua atuação na guerra, foi possível existir a produção de um filme que seria a base para o plano de extermínio contra os nazistas.

Além disso, a ideia de fazer com que a estreia acontecesse no cinema de Emmanuelle Mimieux, parte do apreço que ele sentiu pela jovem, logo que a conheceu, sem desconfiar por um instante, que ela se tratava na verdade, de Shoshanna Dreyfus.

Tenente Archie Hicox

Bastardos Inglórios
Imagem: Tenente Archie Hicox/ Bastardos Inglórios

O Tenente Archie Hicox, vivido pelo ator Michael Fassbender, é um oficial do Exército britânico que se junta aos Bastardos, durante a Operação Kino, para exterminar o Alto Comando Alemão na estreia do filme nazista “Orgulho da Nação“.

Hicox foi recrutado pelo general Ed Fenech, sob a supervisão de Winston Churchill e enviado para a cidade francesa de Nadine, onde se reuniu com Aldo Raine e seu contato, a atriz alemã Bridget von Hammersmark.

Ele entende muito bem do cinema alemão e se orgulha muito disso, mas sua falta de conhecimento da cultura do país, contribuiu para sua eventual morte, quando ele pediu 3 uísques com o sinal da mão errada.

Ainda assim, Archie Hicox é um soldado britânico modelo, que respeita a cadeia de comando, seguindo as ordens sem questionar e executando o plano sem hesitação.

Sargento Donny “Urso Judeu” Donowitz

Sargento Donny "Urso Judeu" Donowitz
Imagem: Sargento Donny “Urso Judeu” Donowitz/ Bastardos Inglórios

O Sargento Donny Donowitz, interpretado por Eli Roth, foi apelidado de “O Urso Judeu” por sua notoriedade em usar um taco de beisebol para esmagar as cabeças dos soldados alemães nos inúmeros ataques ao entorno da França ocupada pelos nazistas.

Donowitz, junto com outros sete soldados judeus, foram recrutados sob o comando do tenente Aldo Raine, para integrar Os Bastardos, com o único propósito de causar terror nas forças alemãs que ocuparam a França, algumas semanas antes do início da Operação Overlord.

Não se sabe muito sobre a juventude do Tenente, exceto que ele nasceu em Boston nos Estados Unidos da América. Vindo de uma família judia, quando jovem, ele foi cabeleireiro na barbearia de seu pai.

Donowitz não suportava ver o assassinato em massa de seu povo e foi para o Japão integrando o do Exército dos Estados Unidos, e mais tarde, seria enviado para a Europa.

Bridget von Hammersmark

Bridget von Hammersmark
Imagem: Bridget von Hammersmark/ Bastardos Inglórios

Bridget Von Hammersmark, interpretada por Diane Kruger, foi uma estrela de cinema muito popular na Alemanha nazista, ao mesmo tempo em que despenhava o papel de espiã, sendo que a Operação Kino foi considerada sua criação.

Ela nasceu na Alemanha e se tornou atriz, estrelando muitos filmes alemães, como Fräulein Doktor por exemplo. Em algum momento de 1942, ela se tornou uma agente dupla da Grã-Bretanha .

Hammersmark é uma mulher bastante charmosa e perspicaz que utiliza todos os artifícios possíveis para conseguir extrair o máximo de informações dos soldados nasistas.

No entanto, por trás de sua fachada alegre e charmosa, encontra-se uma mulher muito cínica e fria. Uma vez exposta, ela expressa indignação e frustração com os Bastardos, a quem ela considera brutais, impetuosos e inaptos para a missão.

Análise de Bastardos Inglórios

Um dos grandes acertos de Bastardos Inglórios é conseguir se esquivar dos temas utilizados em outras produções que se baseiam no mesmo período histórico.

Com mais ritmo e dinamismo, as sequências de ação se desenvolvem muito facilmente e o suspense criado ao redor da trama é capaz de prender a atenção do público.

Os diálogos, que sempre foram um ponto forte nos roteiros elaborados por Tarantino, aqui também são geniais, de forma que suas grandes sacadas estão impressas em praticamente todas as cenas.

Quando falamos do elenco, nos deparamos com outro campo marcante da obra, que vem desde a interpretação Brad Pitt, liderando os Bastardos na pele do Tenente Aldo Raine ou “O Apache”.

O astro traz diversas referências em sua composição, para estrelar um papel que definitivamente foi feito para ele, apesar de alguns rumores afirmarem que Tarantino havia pensado em Leonardo DiCaprio.

Os alemães Til Schweiger, Diane Kruger e Daniel Brühl são excelentes acréscimos ao time internacional, que conta ainda com a belíssima francesa Mélanie Laurent e os americanos Eli Roth e Mike Myers.

Mélanie Laurent
Imagem: Mélanie Laurent- Shoshanna Dreyfus/ Bastardos Inglórios

Mas sem dúvida, nenhuma das atuações é mais impressionante e impactante quanto a do austríaco Christoph Waltz, que conseguiu transpor todas as barreiras imagináveis ao compor um personagem que já virou tema de diversas análises cinematográficas.

O Coronel Hans Landa ficou marcado na história do cinema, como um dos maiores e mais emblemáticos vilões de todos os tempos e com certeza será sempre utilizado como referência em diversas obras cinematográficas futuras.

Para quem não conhece o trabalho de Quentin Tarantino, fica aqui a dica de uma ótima porta de entrada para o um universo ousado, encantador, irreverente deste cineasta que tem uma visão muito peculiar de como fazer cinema.

Contudo, os mais familiarizados com o seu estilo, não irão se decepcionar com o filme, mas também não deverão encontrar tantos motivos para surpreender, uma vez que o diretor repete muitos de seus artifícios utilizados no passado.

Bastardos Inglórios é sem sombra de dúvida, um grande filme, talvez não o melhor do cineasta como podemos escutar por aí, mas isso se deve muito aos altos padrões por ele mesmo estabelecidos em suas obras.

Particularmente, a cena de abertura do filme é uma das mais brilhantes já compostas pelo cineasta, somada à atuação impecável de Christoph Waltz, consegue encher os olhos dos amantes da “sétima arte”.

O drama de Lapadite em entregar a família judia refugiada é visivelmente pragmático e a futilidade aparente na sua conversa com Landa, torna-se um contraponto ao terror causado pelos oficiais nazistas na 2ª Guerra.

Mais marcante do que o estereótipo alemão, é a tensão multiplicada a cada momento, no copo de leite, no diálogo poliglota repleto de subtextos e principalmente nos movimentos de câmera utilizados pelo diretor.

Bastardos Inglórios
Imagem: Bastardos Inglórios/ Reprodução

Os filmes de Tarantino podem parecer difíceis de compreender em um primeiro contato, mas suas cenas são perfeitamente descritíveis, onde ele apresenta uma ideia, e trabalha sua perspectiva até que o público fique ciente do que está acontecendo.

No capítulo dois, por outro lado, conhecemos Aldo Raine e os Bastardos, onde de fato é estabelecido o foco narrativo da obra.

Rapidamente temos acesso às motivações dos Bastardos e ao impacto que causam na liderança do 3º Reich, assim como às táticas utilizadas pelo grupo e à reputação dos integrantes.

Com sua estrutura subdividida, onde de um lado temos a história de Shoshanna, e de outro os Bastardos, Tarantino evita a linearidade sem perder uma prerrogativa comum às tramas conectadas.

Como em um tipo de efeito borboleta, cada ação de uma trama reflete na trama seguinte, assim como o diretor faz em “Os Oito Odiados“- 2016 e até mesmo em “Pulp Fiction“- 1994.

O Capítulo Um justifica o Dois, onde a ação de Hans Landa e o terror de Shoshanna simbolizam a motivação de Aldo Raine. O inicio representa o terror causado pelos nazistas, que gera a necessidade de reação, que é trazida pelo grupo judeu.

Um diferencial a ser levantado aqui, é que em Bastardos Inglórios, diferentemente de outras produções de Tarantino, a conexão “física” entre as tramas ocorre apenas no final, mesmo que o início da história já estabeleça uma conexão emocional.

Precisamos destacar também a cena da taberna, onde o Tenente Archie Hicox acaba derrapando em sua convicção e colocando toda a Operação Kino estabelecida por Bridget Von Hammersmark em risco.

Bastardos Inglórios
Imagem: Bastardos Inglórios/ Reprodução

O gesto de número três segue o modelo que é feito em seu costume britânico, mas o detalhe é que os alemães usam o dedão para fazer o mesmo número três, onde o major Hellstrom rapidamente percebe a falha.

Mais importante do que mostrar um close do gesto feito Hicox, a intenção do diretor é evidenciar o significado do mesmo para Hellstrom.

O enquadramento evidencia a expressão do major, e como seu sorriso se dissolve com nova informação. Ali fica estabelecido que o tenente não é alemão, e sim um infiltrado, com toda a violência da cena seguindo a partir desse instante.

Vale lembrar que Quentin Tarantino também é um grande mestre na arte dos easter-eggs e Bastardos Inglórios não poderia passar em branco nesse quesito.

Na cena em que Shoshanna está se preparando para a estreia do filme, há um enquadramento com ela em frente a uma grande janela circular. No reflexo, está o cartaz do filme Fraülein Doktor, cuja atriz principal é Bridget von Hammersmark.

A sobreposição evidencia uma conexão entre as duas personagens, mesmo que elas não se conheçam, além de fixar a ideia de que o cinema pode salvar o mundo, visto que existia uma chance real de assassinar o Führer.

A cena também reforça o poder feminino, uma vez que Shoshanna e Von Hammersmark são as grandes responsáveis por colocar o Alto Comando Nazista e os Bastardos dentro do cinema ao mesmo tempo.

No final das contas, Adolf Hitler morreria devido ao plano de uma simples judia, sem qualquer necessidade de existirem os Bastardos, com a guerra acabando graças a uma camponesa sobrevivente do extermínio de seu próprio povo.

Tarantino ainda encontra espaço no longa para deixar seu recado mais “Inglório”, utilizado um corte onde Aldo Raine acabou de fazer uma suástica na testa de Hans Landa. O público vê a cena de baixo, deixando claro, que somos inferiores a ele.

Então Raine diz ao seu companheiro:

“Acho que essa é minha obra prima.”

A sacada aqui é que Brad Pitt não está interpretando seu personagem, mas Quentin Tarantino está utilizando o carisma do ator para se comunicar com o público, dizendo a todos que Bastardos Inglórios é sua obra prima.

E aí cinéfilo, o que achou do nosso conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe as notícias e análises da nossa página, para que a equipe Proddigital POP possa continuar crescendo!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
2 Comentários
Mais novo
Mais velho Mais votado
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários