Round 6 estreou na metade do mês passado, e rapidamente se tornou um dos maiores sucessos de público, em praticamente todos os países onde foi lançada.

Em uma conferência que aconteceu nos EUA ainda em setembro, Ted Sarandos, co-CEO da Netflix, já estimava que se os números iniciais permanecerem com o passar dos dias, a série poderia se tornar a atração original mais assistida da plataforma.

A previsão se confirmou essa semana, e Round 6 é definitivamente a produção original mais vista da história da plataforma de Streaming.

Dessa forma, a detentora anterior do título, Bridgerton perdeu seu posto, com 82 milhões de visualizações. No Twitter, a Netflix confirmou o recorde:

Veja mais: 

Segundo as análises dos críticos, uma parte da popularidade de Round 6 se deve à utilização de alguns elementos bem particulares da cultura sul-coreana, que funcionam como uma referência ao modo que a sociedade vem se comportando atualmente. 

“A série consegue equilibrar os meandros das diferenças culturais em relação às questões globais.”

Embora os jogos infantis da cultura do país não sejam familiares aos espectadores globais, a série consegue abordar questões universais sobre o capitalismo desenfreado, e o seu impacto na sociedade

Além disso, Round 6 bebe diretamente na fonte do filme sul-coreano “Parasita”, vencedor do Oscar em 2020, e vem sendo muito comparada a ele, principalmente na sutileza ao introduzir sua temática.

Recentemente o criador da série, Hwang Dong-hyuk, contou que desenvolveu o roteiro em 2008, e que a trama foi duramente criticada pelos estúdios coreanos na época, pois na visão dos produtores, a temática violenta distorcia a nostalgia dos jogos infantis. 

Aos olhos do diretor, uma grande vantagem de Round 6 ter ficado no limbo durante todos esses anos, é que a série pôde ser lançada simultaneamente em todos os países do mundo, e isso graças ao Streaming.

Por esse motivo, a mensagem chegou em muitas pessoas ao mesmo tempo, sendo possível obter uma resposta imediata e tão gigantesca em um curto período de tempo..

A produção também conta com um elenco bastante reconhecido no cenário de suspense sul-coreano, como Lee Jung Jae (“Livrai-nos do Mal“), Park Hae Soo (“Tempo de Caça“), Wi Ha-joon (“Hospital Maldito“), HoYeon Jung, John D. Michaels (“Invasão Zumbi“), Lee Byung-hun e Heo Sung-Tae.

Round 6 acompanha uma disputa pela sobrevivência de várias pessoas que acumularam dívidas que são quase impossíveis de serem pagas.

Os participantes colocam suas próprias vidas em risco, em busca do prêmio de 45,6 bilhões de Wons, equivalente a 40 milhões de dólares, cerca de 215 milhões de reais, se convertido pelo câmbio atual.

O personagem central da série é Gi Hoon, que está devendo muito dinheiro a um agiota que vem o ameaçando de morte. Sua mãe diabética precisa de uma cirurgia emergencial e sua filha está prestes a ir embora para sempre.

Gi Hoon encontra um rapaz que lhe oferece a chance de participar de um jogo com prêmio milionário, mas somente depois de entrar na disputa, ele descobre que apenas uma pessoa vai sobreviver.

São 465 participantes que precisam lutar para se manterem vivos, e assim, finalmente se libertarem das dívidas acumuladas.

Uma competição baseada em joguinhos infantis coreanos, acaba se tornando um cenário brutal, contaminado por traições e violência, onde cada um dos concorrentes irá fazer qualquer coisa pela vitória.

Round 6 se encontra atualmente disponível no catálogo da Netflix. Para conferir é só clicar aqui!

E aí, o que achou do nosso conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe as notícias e análises da nossa página, para que a equipe Proddigital POP não pare de crescer!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários