É com imenso pesar que anunciamos o falecimento do ator e “hipermegablaster” dublador, Isaac Bardavid, que partiu nesta terça-feira (01), na cidade do Rio de Janeiro, aos 90 anos de idade.

A morte se deu por conta de complicações relacionadas à uma enfisema pulmonar, que o corpo já debilitado não foi capaz de suportar, segundo informações cedidas por seu neto, João Bardavid.

“Ele Já estava em coma induzido para não sentir dor, para não ficar desconfortável, estava entubado. O rim dele também começou a falhar, teve que fazer hemodiálise e já estava melhorando. Só que o pulmão voltou a falhar, mesmo com a entubação, a oxigenação ficou baixa demais“

Isaac Bardavid é considerado por muitos, comum dos maiores nomes da dublagem brasileira, dono de uma voz marcante e extremamente emblemática, principalmente no que diz respeito aos apreciadores da cultura POP.

No decorrer dos seus 50 anos de carreira, ele foi responsável por dublar incontáveis personagens, que se revezam entre cinema, TV e animações, sendo que ao todo, foram mais de 40 mil trabalhos.

Entre os mais icônicos estão, o Esqueleto do He-Man, o Robotnik do Sonic, o Freddy Krueger, o Tigrão do Ursinho Pooh e o Odin nos filmes do Thor, que é interpretado por Anthony Hopkins.

Mas sem dúvidas o personagem mais importante em toda a carreira de Isaac Bardavid é o integrante da equipe X-Man, Wolverine, atualmente um dos maiores e mais conhecidos heróis da Marvel.

Bardavid foi responsável por dublar todos os filmes da franquia cinematográfica, que é protagonizada por Hugh Jackman, além de também emprestar sua voz para as animações em que o mutante esteve presente.

Em seu perfil no Twitter, Jackman homenageou o dublador ao compartilhar um vídeo feito em 2017, durante um encontro com ele nos bastidores do programa The Noite, que é exibido pelo SBT.

Na filmagem, Hugh Jackman cita uma das falas mais emblemáticas do filme “Logan”: “Don’t be what they made you”, e Bardavid traduz a frase para o português: “Não seja aquilo que te fizeram”.

No final do vídeo, Jackman ainda tem tempo para elogiar a voz marcante do seu eterno dublador brasileiro: “Too good”.

Leia também: 

Além de sua carreira como dublador, Isaac Bardavid também atuou como ator em diversas telenovelas e programas humorísticos, que foram exibidos pela Rede Globo e por outros canais.

Entre os trabalhos mais importantes, podemos citar, “Irmãos Coragem” em 1970 como Beato Zacarias, “O Astro” em 1977 como Youssef Hayala, “O cravo e a rosa” em 2000 como Felisberto, “A Padroeira” em 2001 como Filipe Pedroso, “Eterna magia” em 2007 como Zequinha e “Além do Horizonte” em 2013 como Klaus.

Na novela “Escrava Isaura” que foi ao ar em 1976, Isaac Bardavid ganhou notoriedade ao interpretar José Francisco, conhecido como Seu Chico, o malvado feitor que açoitava os escravos, em nome do tirano Leôncio Almeida.

Ele também participou de alguns programas humorísticos, como “Os Trapalhões” e “Chico Anysio Show” e entre os anos de 2006 e 2007, marcou presença no seriado infantil “Sítio do Pica-pau Amarelo” como Elias Turco, substituindo o ator José Augusto Branco.

Além disso Bardavid atuou em filmes importantes do cinema nacional, como “Os Campeões“, de 1983, “O Escaravelho do Diabo“, de 2016 e “Histórias Assombradas“, de 2017. Seu trabalho mais recente como ator, foi no longa “Carcereiros“, lançado em 2021.

Segundo seu neto, atualmente o projeto mais importante para Isaac Bardavid, era o seu segundo livro de poesias. Infelizmente ele morreu antes do livro ser impresso pela gráfica, sendo que título e capa ainda não haviam sido escolhidos.

E aí, você acha que o trabalho de Isaac Bardavid vai fazer falta? Nós não temos dúvidas e aqui deixamos nossa homenagem a essa figura tão especial!!!

Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe as notícias e análises da nossa página, para que a equipe Proddigital POP possa continuar na jornada do sucesso!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
2 Comentários
Mais novo
Mais velho Mais votado
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários