Sem sombra de dúvidas, Rocky- Um Lutador é uma história sobre superação, e como consequência de um trabalho impecável, acabou impulsionando a carreira de Sylvester Stallone ao estrelato, além de conquistar vários prêmios importantes e se tornar um grande clássico do cinema.

O filme foi indicado à nove categorias no Oscar de 1977, sendo que acabou arrematando as estatuetas de “Melhor Direção” para John G. Avildsen, “Melhor Edição” para Richard Halsey e Scott Conrad, também vencendo como “Melhor Filme”.

Rocky - Um Lutador
Imagem: Rocky – Um Lutador/ Divulgação

Stallone escreveu o roteiro de Rocky- Um Lutador em pouco mais de três dias, logo após assistir ao embate entre Muhammad Ali e Chuck Wepner, que aconteceu no Richfield Coliseum no estado Ohio, em de março de 1975.

Muhammad Ali venceu a luta depois de nocautear Wepner no “décimo quinto assalto” e a luta marcou a história, por estar entre uma das quatro em que o grande campeão foi oficialmente nocauteado dentro de um ringue.

A produtora United Artists achou o roteiro de Stallone interessante e pensou em dar o papel principal à uma estrela já bem estabelecida na época, como era o caso de Robert Redford, Ryan O’Neal, Burt Reynolds ou James Caan.

Porém, o ator e roteirista insistiu em interpretar o próprio personagem, ao ponto de dar um ultimato para o estúdio, mesmo correndo o risco de perder uma das melhores oportunidades de sua vida até aquele momento.

O longa foi rodado com um orçamento de pouco mais de US$1 milhão, contudo, faturou cerca de US$225 milhões nas bilheterias de todo o mundo, tornando- se um grande sucesso e a maior arrecadação do cinema em 1976.

A dura história de Sylvester Stallone

Precisamos ter em mente, que antes de Rocky- Um Lutador, Silvester Stallone era rejeitado pelos produtores de Hollywood e somente por causa de sua perseverança, ele foi capaz de criar um papel que acabou mudando completamente o rumo de sua vida.

É complicado falarmos do filme sem contar um pouco da história do ator, pois além de ser um divisor de águas em sua carreira, a vida do personagem é muito parecida com a dura realidade em que Stallone se encontrava na época.

Michael Sylvester Gardenzio Stallone nasceu em uma família humilde e sua mãe sofreu complicações durante o parto, que causaram acidentalmente, o rompimento de um de seus nervos faciais. Como resultado, o lado inferior esquerdo do seu rosto ficou paralisado, incluindo partes de seu lábio, língua e queixo.

Por mais que essa “deformidade” tenha se tornado uma característica marcante em suas interpretações, durante muito tempo, este foi um empecilho na carreira do ator e fez com que muitos estúdios o reprovassem em papéis maiores.

Uma história muito triste e também intrigante sobre esta fase na vida de Stallone, foi quando ele precisou vender seu melhor amigo, um cachorro da raça Bulmastife chamado Butkus, pois na época não tinha dinheiro nem mesmo para alimenta-lo.

Rocky - Um Lutador
Imagem: Rocky – Um Lutador/ Reprodução

Porém, alguns anos depois, com o pagamento que recebeu pelo roteiro e por sua atuação em Rocky- Um Lutador, ele comprou seu parceiro de volta e o cachorro acabou participando dos dois primeiros filmes da franquia.

“O ano é 1971, ele era o meu melhor amigo e nós dois éramos magros, famintos e vivendo em um quartinho perto do metrô. Não tínhamos o que fazer e eu aprendi a escrever roteiros com ele ao meu lado. Na verdade ‘Rocky’ foi ideia dele, mas não contem pra ninguém..As coisas pioraram e eu precisei vendê-lo por 40 dólares, alguns anos depois vendi o roteiro de Rocky e consegui comprá-lo de volta por 15 mil dólares…valeu cada centavo!”

O primeiro papel de Stallone, foi em um soft-porn chamado The Party at Kitty and Stud’s lançado em 1970, onde ele recebia 200 dólares por cada dois dias de gravação. O ator explicou mais tarde, que fez o filme em um momento de desespero, após ter sido despejado de seu apartamento e ficado sem ter para onde ir.

Ele também já contou em entrevistas, que chegou a dormir por três semanas na estação de ônibus Port Authority, em Nova York, até se deparar com o anúncio da chamada de elenco para o filme.

“Era fazer aquele filme ou roubar alguém, porque eu estava no fim de minhas forças”.

O longa foi relançado anos mais tarde, com o título Italian Stallion (Garanhão Italiano), aproveitando o apelido de Rocky Balboa, no intuito de lucrar com a fama que Stallone havia conquistado.

Nesta época, Stallone percebeu que para conseguir algum papel de destaque em um bom filme, teria que começar a escrever seus próprios roteiros e bater na porta dos estúdios para tentar emplacar algum deles.

Até que no dia 24 de março de 1975, ele assistiu a uma luta de Box que mudaria completamente sua vida, onde Chuck Wepner enfrentou o supercampeão dos Pesos Pesados, Muhammad Ali.

A luta chamou muito a atenção de Stallone, pelo fato de Wepner se tratar de um pugilista desconhecido e que não tinha nenhuma chance contra aquele grande lutador.

Porém, mesmo contrariando todas as expetativas, Chuck Wepner conseguiu segurar a luta por 15 assaltos e ainda se tornou um dos quatro lutadores no mundo que foram capazes de nocautear Muhammad Ali.

Wepner
Imagem: Chuck Wepner vs Muhammad Ali/ Richfield Coliseum, Ohio, 1975

O combate alimentou a criatividade de Stallone e depois de pouco mais de três dias, ele já havia escrito o roteiro completo de Rocky- Um Lutador. O enredo era muito bom, mas ele sabia que não seria tão fácil alguém aceitar produzi-lo.

Entretanto, os responsáveis pela United Artists leram o material e gostaram muito da história, chegando a oferecer um total de US$ 350 mil para obterem os direitos do longa.

Eles queriam que o filme fosse estrelado por algum ator conhecido, mas Stallone desejava atuar e tinha em mente que aquela seria sua grande chance de conseguir um papel de destaque, despontando na carreira como sempre sonhou.

A produtora sabia que era muito arriscado investir em um longa que não contasse com um grande astro naquela época e por acharem que o roteiro tinha muito potencial, fizeram várias propostas para tentar compra-lo.

O ator recusou todas as ofertas do estúdio, até que chegaram a um consenso de deixa-lo fazer o papel com algumas condições. Ele receberia apenas US$ 35 mil por sua atuação e pelo roteiro, sendo que o orçamento total do filme não poderia ser maior do que um milhão de dólares.

É importante deixarmos claro que para os padrões de Hollywood, este valor era considerado extremamente baixo, mas mesmo assim, Stallone aceitou o desafio e a primeira coisa que fez com o pagamento, foi recuperar seu cachorro Butkus.

Mais tarde, em uma entrevista, ele disse que nunca teria se perdoado, caso o filme tivesse se tornado um grande sucesso com outro ator estrelando o papel principal e por esse motivo insistiu tanto em ser o protagonista.

A equipe de produção de Rocky- Um Lutador

Rocky- Um Lutador foi lançado em 1976 e sua direção é assinada por John G. Avildsen, que foi responsável também por Karatê Kid de 1984, sendo escrito e estrelado por Sylvester Stallone no papel de Rocky Balboa.

A produção do longa ficou a cargo de Gene Kirkwood e a inesquecível trilha sonora foi composta por Bill Conti que também viria a trabalhar em toda a primeira trilogia da franquia Karatê Kid.

Além de Sylvester Stallone no papel principal, o elenco é composto pelos atores Talia Shire como Adrian, Burt Young como Paulie, Burgess Meredith como o treinador Mickey Goldmill e Carl Weathers como o campeão Apollo Creed.

Adrian
Imagem: Rocky – Um Lutador/ Reprodução

Todos concordamos que fazer um filme é muito trabalhoso e complicado, porém fazer tudo isso com pouco dinheiro é mais difícil ainda. Contudo, essa realidade precisou ser enfrentada pela produção e também pelo elenco.

O baixo orçamento fez com que toda equipe precisasse ser extremamente criativa para driblar as dificuldades. Como exemplo disso, temos as várias tomadas em que Rocky está correndo pela cidade que foram gravadas de dentro de uma van.

Estas cenas se tornaram uma marca registrada do personagem e também para a franquia como um todo. Juntamente à belíssima trilha sonora, acabaram marcando a história do cinema e se tornando um grande símbolo da cultura POP.

Outra peculiaridade sobre as filmagens de Rocky- Um Lutador, é que também por conta da falta de recursos, este é um dos primeiros filmes a utilizar o Steadicam. O equipamento se trata de um sistema em que a câmera é acoplada ao corpo do operador, dando a impressão de que a imagem está flutuando.

Por ser uma experiência nova para a equipe, em alguns momentos é possível perceber que as cenas ficaram balançadas demais. Porém, mesmo as falhas ajudaram a compor uma assinatura autentica e diferenciada na fotografia do longa.

Um dos maiores problemas, é que o diretor John G. Avildsen não entendia nada sobre Box, e mais uma vez a maestria de Stallone faria a diferença. O ator também foi o responsável por compor toda a coreografia das lutas e certamente nós concordamos que ele foi muito bem-sucedido.

Rocky- Um Lutador é o primeiro de uma franquia composta por oito filmes, os demais são Rocky II- A Revanche de 1979, Rocky III- O Desafio Supremo de 1982, Rocky IV de 1985, Rocky V de 1990 e Rocky Balboa de 2006, além dos mais recentes Creed- Nascido Para Lutar de 2015 e Creed II de 2018.

Sylvester Stallone interpreta o personagem em todas as seqüências, sendo que também assina os roteiros dos cinco primeiros longas.

A trama do filme

Rocky Balboa é um pugilista desconhecido, descendente de italianos da classe trabalhadora. Ele possui um baixo nível de instrução e complementa sua renda como cobrador de dívidas para um agiota na periferia da Filadélfia.

Ele treina em clube de pequeno porte e sabe que já está em idade avançada para disputar nos grandes campeonatos. Os lutadores mais novos estão se tornando cada vez melhores e sua “grande oportunidade” parece estar cada vez mais distante.

Porém, o desafiante do atual campeão dos Pesos Pesados Apollo Creed acaba se machucando, e o promotor Jergens encontra dificuldades ao encontrar outro oponente para a disputa pelo campeonato mundial, que está marcada para o dia de Ano Novo.

Creed então, tem a ideia incomum de lutar contra o boxeador local que possui o apelido de The Italian Stallion ou O Garanhão Italiano, imaginando que o embate entre os dois, teria um grande apelo para a mídia.

Durante sua preparação, Rocky treina com o ex-lutador Mickey Goldmill, enquanto o seu melhor amigo, Paulie que trabalha em um frigorífico, o deixa praticar socos nas carcaças penduradas do freezer.

Rocky - Um Lutador
Imagem: Rocky – Um Lutador/ Rprodução

Balboa sabe que esta será sua grande (e talvez única) chance de mostrar que está no mesmo nível dos grandes nomes do esporte. Ele se dedica de corpo e alma ao treinamento intenso, na esperança de enfrentar seu oponente de igual para igual.

Durante o período em que está se preparando, Rocky começa um romance com Adrian, a tímida irmã de seu amigo Paulie. Na noite anterior à luta, ele confessa para a moça que não espera derrotar Creed, tudo que ele pretende fazer, é aguentar os 15 rounds e se manter de pé.

Apollo Creed, pelo contrário, não leva a luta nem um pouco a sério por achar que o Garanhão Italiano não está à sua altura, mas inesperadamente é nocauteado logo no primeiro assalto e o embate se torna cada vez mais intenso.

A mensagem de Rocky- Um Lutador

Desde que começou a escrever seus roteiros, Sylvester Stallone tinha o desejo de contar uma história que inspirasse as pessoas de alguma forma. Aqui ele consegue atingir o público por focar em um personagem extremamente “real” que luta para alcançar seu sonho e conquistar seus objetivos.

Em vários momentos do filme, o enredo não se trata simplesmente das lutas de Box e do treinamento pesado, mas também da relação que vai sendo construída aos poucos entre Rocky e Adrian.

No início do longa, os dois personagens parecem estar deslocados da sociedade e ao longo do enredo, acabam se completando e criando uma conexão. Talvez, por esse motivo seja tão emocionante acompanhar a trajetória do casal que cativa a todos com sua simplicidade.

Acima de tudo, Rocky- Um Lutador é uma história de superação e soa quase como uma autobiografia de Sylvester Stallone, que mesmo diante de todas as dificuldades e rejeições, foi capaz de trilhar um caminho de sucesso e atingir seus objetivos.

O próprio ator já declarou várias vezes que sua história pessoal e a do personagem tem muitos pontos em comum e que ele indiscutivelmente ama fazer o papel de Rocky por sentir que todas as suas palavras parecem sair diretamente do coração.

Lutar por um sonho, acreditar em seu potencial, não se deixar se abater pelas dificuldades e desafios da vida. Todas essas afirmações parecem ser clichês, mas aqui, acabam tomando uma proporção muito maior no que diz respeito ao peso da narrativa.

Na verdade, o grande tema central em Rocky- Um Lutador, se trata da luta cotidiana de pessoas comuns e trabalhadores que se levantam da cama e colocam sua “cara à tapa”. O suor derramado pelo esforço e o cansaço, se tornam a recompensa do dever cumprido no final de cada dia.

Rocky - Um Lutador
Imagem: Rocky – Um Lutador/ Reprodução

E aí cinéfilos, depois de todas as informações e curiosidades sobre Rock- Um Lutador deu aquela vontade de assistir o filme novamente não é mesmo?

Então não marque bobeira!!!

Fique ligado em nossas análises de clássicos do cinema em nossa página Proddigital POP e também siga nossas redes sociais InstagramTwitterFacebook para não perder nenhuma novidade no universo incrível da cultura POP!!

Leia mais:

Seja avisado
Me avise sobre
guest
2 Comentários
Mais novo
Mais velho Mais votado
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários