John Wick 4: Baba Yaga
John Wick 4: Baba Yaga - Imagem: Summit Entertainment

O filme “John Wick 4: Baba Yaga” é a jornada do lendário assassino que busca libertar as correntes da cúpula. No início, o protagonista luta no deserto para chegar a um membro do mais alto escalão da Cúpula (O Ancião). Após o ancião se recusar a ajudar com sua liberdade John o mata, assim desencadeando uma série de eventos que o torna alvo principal da organização. Um dos líderes da organização, Marquis Vincent Biset de Gramont, foi encarregado de liderar uma caçada a John. Em paralelo, Marquis destrói a comissão no Continental de Winston e ameaça a vida da filha do assassino cego chamado Caine o chantageando para matar John Wick. John refugiou-se em Osaka continental, onde enfrentou ondas de assassinos, culminando em um duelo épico com Caine.

John, em busca de redenção, viaja para Berlim em busca de se juntar a uma família criminosa cigana russa. Sua jornada de volta ao hospital exige a captura do assassino do antigo líder de sua família. Com a ajuda de aliados inesperados, incluindo Caine e o misterioso Sr. Ninguém, John supera uma emboscada mortal e recupera seu lugar na Cúpula. Agora Winston se responsabiliza por John, desafiando o Marquês para um duelo final em Paris, com o destino do New York Continental em jogo.

Nos degraus do Sacré Coeur, onde John e Caine travam um duelo de pistolas ao nascer do sol. À beira da derrota contra Caine, John revela uma bala não disparada, que atinge o Marquês e garante a sua vitória. O final comovente revela a libertação de John da Cúpula, custando sua vida, e a reintegração de Winston. Um encontro de Winston e Bowery no túmulo de John e sua amada esposa, Helen Wick acontece. Por fim, Winston faz uma comovente despedida em memória do lendário Baba Yaga.

Diretor De John Wick 4: Baba Yaga

Chad Stahelski e Bill Skarsgård (Making Of)
Chad Stahelski e Bill Skarsgård (Making Of) – Imagem: Lionsgate Movies

Se há uma palavra que define o trabalho de Chad Stahelski no quarto filme de John Wick, essa palavra é “Harmonia”. O diretor trouxe coisas incríveis como as diferentes capturas de imagem, podemos destacar a visão aérea como quando o protagonista começa a alvejar diversos caçadores dentro de um casarão.

Continue depois da publicidade

Ironicamente, para um filme com um ritmo tão frenético, seria normal causar uma certa confusão no espectador com o movimento das câmeras e os muitos cortes, por exemplo o filme “A Supremacia Bourne”. Contudo o diretor Chad Stahelski magistralmente evitou essa sensação em um filme que depende em sua maior parte da movimentação incansável dos personagens.

O diretor não possui um histórico tão extenso de produções como diretor. Contudo, se formos levar em conta suas contribuições como dublê em filmes, podemos destacar “Wolverine: Imortal”, “Jogos Vorazes: Em Chamas”, “Sherlock Holmes: O Jogo Das Sombras”, e muitos outros. Por fim, podemos concluir que a saga John Wick foi o trabalho mais reconhecido de Chad Stahelski.

Criadores de John Wick

Os criadores de John Wick, e autores por dar vida a este personagem enigmático e seu mundo obscuro são Derek Kolstad, David Leitch e Chad Stahelski. Contudo vamos dispensar uma apresentação sobre Chad Stahelski.

Derek Kolstad: É um roteirista talentoso que contribuiu para filmes como: “Anônimo”, “Duro de Atuar”, e “Entrega Mortal”. Nascido em 1974 no dia 4 de abril e demonstrou talento na indústria cinematográfica. 

Continue depois da publicidade

David Leitch: Este cineasta e roteirista tem filmes de “peso” para exibir. Dessa forma, podemos tomar como exemplo “Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw”, “Trem-Bala”, e o icônico “Clube da Luta”. Por fim, as obras que este cineasta dirigiu já falam por si só.

Com a mestria desses 3 criadores sobre a arte do roteiro, foram capazes de construir um personagem que ganhará gradativamente cada vez mais espaço na cultura pop, causando uma marca que perdurará por bastante tempo.

Elenco do Filme

“Em John Wick Capítulo 4, a aguardada sequência da série de ação, Keanu Reeves retorna como o lendário assassino John Wick, agora caçado pela Suprema Corte. O enredo se desenrola em uma complexa teia de conspiração. No meio, o elenco inclui Donnie Yen como Kane, um assassino cego e ex-aliado de Wick; Bill Skarsgård como o desafiador Marquês de Grammont; Laurence Fishburne como Bowery; King, que está ao lado de Wick contra as Supremes. Hiroyuki Sanada como Shimazu e Shamir Anderson como o implacável. 

Caçador de recompensas Mr. Ninguém e Lance Reddick como o fiel concierge Charon tornam este enredo cheio de ação ainda mais complexo. O elenco inclui Rina Sawayama, Clancy Brown, Ian McShane, Natalia Turner, Marco Zarol e George Georgiou. 

Continue depois da publicidade

Se eu tivesse que destacar uma característica para definir este o trabalho desses atores essa característica seria a “presença de palco”. Por exemplo Hiroyuki Sanada, Marko Zaror, personagens que tiveram um curto tempo de tela entregaram papéis muito imponentes e únicos

Scott Adkins

Scott Adkins interpretando Killa (Trailer Oficial)
Scott Adkins interpretando Killa (Trailer Oficial) – Imagem: Summit Entertainment

Outro forte exemplo do quão carismático é o ator Scott Adkins, que emergiu, indiscutivelmente dando vida a um dos melhores personagens deste filme (Killa). Sua performance exemplar não apenas destaca sua forte presença, mas também enfatiza seu papel reforçando o diferencial que o filme “John Wick 4 Baba Yaga” em comparação com outros filmes de ação. Essa diferença está nos vilões, incluindo até mesmo os figurantes que no decorrer do filme parecem representar uma ameaça real e convincente a vida do protagonista, e esse fator não é bem construído em filmes como “Mercenários 3”.

Keanu Reeves

Keanu Reeves é de fato um dos atores mais aclamados da atualidade, e seu papel em John Wick 4 foi e executado com uma performance incrível. Em uma entrevista ao The Noite com Danilo Gentili, Keanu Reeves fala que faz o máximo de cenas possível sem chamar um dublê. Isso mostra o quão comprometido é o ator com seus papéis. Posto isso, o ator se doou bastante para fazer inúmeras cenas de lutas neste filme.

Nesse filme Keanu Reeves passou um papel de um assassino cansado do próprio trabalho que só desejava se libertar da organização. O ator já protagonizou diversos filmes incríveis que em sua maioria representam o arquétipo do cara que busca a redenção. Diga-se de passagem ele faz isso muito bem, como é o caso de seu papel no filme “Constantine”. Ele ainda estrelou vários outros sucessos como “Velocidade Máxima”, “47 Ronins”, e acho que nem preciso falar de “Matrix”.

Continue depois da publicidade

Crítica

Primeiramente, o filme tem uma taxa de aprovação de 93% por parte do público claro que a escala está bem menor, contando com a avaliação de pelo menos 500 pessoas. Contudo podemos ter uma ideia do quanto o filme se sobressai com relação aos anteriores.

Na trama, as motivações que movem John Wick são misteriosas e um tanto vagas, fazendo com que o personagem pareça redundante, buscando constantemente a própria liberdade. Essa ambiguidade pode ser um pouco menos autêntica, isso é só uma pequena ressalva. Mas, convenhamos, não vamos aos cinemas em busca de um filme de John Wick repleto de drama psicológico; “John Wick”. Estamos procurando algo mais preciso e claro. Porém, é nesse ponto que o filme atinge o alvo, polindo cuidadosamente cada detalhe ao longo da sequência que é preservada e elevada a níveis mais altos.

Isso refletiu a resposta do público, que em sua maior parte permaneceu assistindo, podemos ver esse crescimento nos principais portais de classificação de filmes como o IMDB (7,7) e Rotten Tomatoes (93% de aprovação do público) se formos compararmos os 4 filmes da franquia. 

Cinematografia de John Wick 4: Baba Yaga

Scott Adkins interpretando Killa em John Wick 4: Baba Yaga (Trailer Oficial)
Scott Adkins interpretando Killa em John Wick 4: Baba Yaga (Trailer Oficial) – Imagem: Summit Entertainment

Por onde começar a falar da dinâmica que esse filme entregou? Como resultado, o ótimo desempenho do filme parece ser uma soma de um ótimo design de produção, ação bem construída, edição sonora impecável, e um jogo de câmeras muito dinâmico. Vamos por parte:

Continue depois da publicidade
  1. Coreografias Insanas 
  • Simplesmente o filme apresentou coreografias caprichosas que sem dúvidas exigiu uma sincronia enorme por parte do elenco. E essa ação está presente na maior parte do filme, e mesmo assim são lutas muito instigantes ao ponto de não saturar a quem assiste.
  1. Dinâmica das câmeras:
  • Outro elemento incrível que o filme tem é a movimentação das câmeras e a captura de imagem. Isso nos possibilita ver as lutas de vários ângulos e pontos diferentes.
  1. Estética incrível
  • As iluminações que permeiam este filme é o que mais chamou minha atenção, pois simplesmente conseguiu trazer o que já era bom nos filmes anteriores de uma forma aperfeiçoada. Esse contraste nas cores do filme trouxe um visual bem Cyberpunk , e pra quem gosta desse estilo, o filme é deleite pro nosso olhar.

Com tudo isso o filme foi capaz de entregar uma experiência visceral e arrebatadora tomando a nossa atenção do início ao fim. Podemos concluir que o grande destaque deste filme é a execução magistral da cinematografia, que por fim é uma obra prima do ano de 2023.

Melhores Cenas De John Wick 4: Baba Yaga

Com uma direção de arte deslumbrante, o diretor do filme “John Wick 4: Baba Yaga” ousou combinar dois estilos, Samurais e Cowboys. Afinal de contas são dois estilos que tem tudo haver, não é mesmo? Como resultado, essa originalidade tornou este filme memorável. Portanto, isso abriu margem para a criação de cenas de batalhas épicas de tirar o fôlego. Particularmente falando, as cenas que mais se destacaram são:

Osaka continental: 

  • “O tolo fala, o covarde silencia, mas o sábio escuta” – Provérbio Oriental. Shimazu Koji cita este provérbio antes de começar uma das lutas mais interessantes do filme contra Chidi.Por fim, a luta gravada no National Art Center no Japão proporcionou um ambiente futurista e harmônico.

Olho por olho:

Continue depois da publicidade
  • Como já foi falado, Scott Adkins fez um trabalho incrível no filme como Killa. A luta de John Wick contra Killa foi acompanhada por músicas eletrônicas sincronizadas com a frequência das luzes, dentro do Kraftwerk em Berlim. Um momento verdadeiramente alucinante.

O último nascer do sol de John Wick:

  • No final do filme, onde John e Caine vão se confrontar pela última vez, eles são envolvidos por uma paleta de cores alaranjadas que surge ao nascer do sol. Assim iluminando de maneira estonteante a Sacré Coeur de Montmartre.

O filme ainda tem vários momentos tão incríveis quanto os que foram citados que tornaram este tópico muito grande. Posto isso, cabe a você conferir todos esses momentos assistindo o filme que realmente vale cada segundo gasto.

Orçamento e Bilheteria De John Wick 4: Baba Yaga

Esta sequência teve um custo estimado em US$ 100 milhões, sendo até então o filme mais caro da saga. Lançado no dia 23 de Março deste ano, John Wick 4: Baba Yaga, teve que espaço com Shazam: Fúria Dos Deuses, Creed 3, e Pânico 6. Em paralelo ao orçamento, o filme alcançou a maior bilheteria da saga, sendo uma quantia estimada em US$ 440 milhões de acordo com a Box Office Mojo.

Ademais, o filme não está nem entre as 10 maiores bilheterias de 2023, mas teve sim um impacto bastante relevante na indústria cinematográfica de 2023. De qualquer forma, o ótimo retorno desta produção é um motivo forte para obras futuras deste universo de assassinos. Por fim, podemos concluir que o filme mostrou um ótimo desempenho.

Continue depois da publicidade

Futuro da Franquia

Uma das dúvidas da comunidade conquistada pela saga de filmes John Wick, está relacionada ao futuro da obra. Visto que o personagem principal que sustenta a franquia morreu. A grande questão está exatamente aqui, pois uma das formas da obra continuar sem saturar o público, seria expandir o universo deste assassino com Spin-Offs, bem como Joe Drake falou. Você pode conferir isso em “John Wick 5 já está em desenvolvimento”.

O fato de um quinto filme está em desenvolvimento é um tanto preocupante, pois John Wick 4: Baba Yaga fechou de uma forma literalmente perfeita a jornada do personagem.Franquias de filmes como “Velozes e Furiosos”, “Jason”, “Jogos Mortais”, e outros, nos mostraram que é difícil fazer muitas sequências sem cair na armadilha da repetitividade. Por fim, só nos resta esperar para ver o próximo passo da Lionsgate sobre esse universo.

Trilha Sonora do Filme

A princípio, os sons mais marcantes do filme John Wick 4: Baba Yaga pertencem a faixas a parte do álbum original. Sem dúvidas, as músicas com uma dinâmica crescente, torna as cenas de ação carregadas de adrenalina. Posto isso, podemos destacar “Distortion”. “Shots Fired” composta pelo talentoso DJ americano Le Castle Vania resume bem a experiência sonora que temos durante o filme, sempre acompanhando as cenas de ação com batidas estridentes.

O álbum do filme foi feito principalmente por Joel .J Richards, Tyler Bates, e Le Castle Vania. Sendo que o mais conhecido deles diante a indústria de filmes é o músico Tyler Bates, contribuindo para obras como: Guardiões da Galáxia, Deadpool 2, Primal, e muitos outros sucessos.

Continue depois da publicidade

Onde Assistir John Wick 4: Baba Yaga

A plasticidade cinemática que John Wick 4: Baba Yaga não só é meticulosa como também se mostra um bom motivo para acrescentar esta obra à sua lista de filmes para o final de semana com os amigos. Você pode conferir este filme no Amazon Prime Video e Apple TV. Ou se preferir, o filme ainda está disponível no Youtube e Google TV por RS$ 11,90. 

Ademais, mesmo que você não tenha assistido as sequências anteriores este filme ainda vai ser de fácil entendimento. Portanto, como uma das obras mais bem produzidas do ano, este filme superou as expectativas do público.

Conclusão

No pós-crédito, Caine finalmente vai se encontrar com sua filha, mas nos deparamos com Akira indo de encontro empunhando uma lâmina a fim de vingar-se pelo assasinato de seu pai, e o filme se encerra antes do encontro. Essa obra traz muitas reflexões sobre causa, consequência, e regras em um mundo obscuro.

“Um novo dia está nascendo. Novas ideias, novas regras, nova gerência.” John Wick 4: Baba Yaga. Essa frase faz uma clara alusão ao constante ciclo de evolução que acompanha a vida. A necessidade de nos reinventar, redefinir, e remodelar o mundo ao bel-prazer. Por isso não lute contra as infinitas possibilidades que cada novo dia traz consigo, mas abraço o desconhecido com confiança e resiliência, e isso que podemos aprender com este filme. Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui