Venom é um dos principais integrantes da extensa galeria de inimigos do Homem Aranha, que iniciou nas HQ’s como um vilão, mas já teve seus bons momentos como anti-herói e até mesmo como um verdadeiro herói.

Sua história de origem é um tanto quanto confusa e não existe um autor que seja diretamente responsável por sua criação. O fato é que ao longo dos anos, ele foi recebendo repaginações, até chegar aos moldes atuais.

Apesar de já ter tido minisséries próprias, a maioria das aparições do Venon nos quadrinhos, é como rival declarado do Homem-Aranha.

Ao longo dos anos o simbionte já teve vários hospedeiros, mas Eddie Brock é o mais recorrente nas histórias, além de ter conquistado o carinho por parte dos leitores, ganhando também cada vez mais espaço e destaque nas HQ’s da Marvel.

O mais interessante é que na verdade, o personagem é fruto de um concurso aberto pela editora, que procurava dar espaço para novos artistas e escritores da época.

Foi em uma dessas histórias enviadas para a Marvel Comics, que surgiu a proposta do Homem-Aranha adquirir um novo uniforme.

Randy Schueller- Desenho Original
Imagem: Desenho Original/ Randy Schueller

Além da famosa cor preta com a aranha gigante no peito (que originalmente seria vermelha), essa roupa deveria também, ceder novas habilidades para o “Cabeça de Teia”.

Randy Schueller foi o fã que criou o design do uniforme e acabou recebendo uma proposta de US$ 220 da editora, pela compra dos direitos para utilizar sua ideia.

A origem do simbionte foi mostrada no arco intitulado “Guerras Secretas“, mais especificamente na revista “The Amazing Spider-Man” #252, publicada em 1984, onde ele foi usado como “uniforme” pelo Homem-Aranha.

Na história, Peter tem sua roupa destruída em uma batalha e acaba entrando em contato com uma substância preta que molda um novo uniforme para o herói.

Ele não sabia qual era a real natureza daquela substância, mas adorou o uniforme e também as novas habilidades que ele lhe proporcionava.

Ao descobrir que sua roupa na verdade se tratava de um ser parasita, o herói tratou de tentar se livrar do alienígena o mais rapidamente possível.

Peter Parker contou com a ajuda de Reed Richards, que criou uma arma sônica com ondas específicas, que teoricamente seria capaz de separar o simbionte de seu hospedeiro.

Homem-Aranha
Imagem: Homem-Aranha/ Marvel Comics

Porém a criatura não se deu por vencida e conseguiu se unir à Peter novamente, levando os dois a uma luta intensa no alto de uma igreja que possuía um grande sino.

O badalar gerou uma frequência sonora muito alta, que acabou fazendo com que a criatura deixasse definitivamente o corpo do herói.

Foi neste momento que o ser alienígena teve seu primeiro encontro com Eddie Brock, um ex-jornalista fracassado, que culpava o Homem-Aranha por sua ruína.

Sentindo todo o ódio que ele nutria pelo “cabeça de teia”, o simbionte ligou-se ao seu corpo, dando origem ao super-vilão conhecido como Venom.

Eddie estava naquela igreja, ao pedir perdão pelo desejo de se suicidar, que era causado por ter sido diagnosticado com câncer, além de ter perdido seu emprego e sua esposa em sequência.

O ex-reporter foi demitido do jornal Clarim Diário devido ao Homem-Aranha ter desmascarado suas reportagens sobre um assassino conhecido como Devorador de Pecados, que na verdade era um farsante.

Ao se unir a Eddie, o simbionte curou seu câncer, também cedendo a ele, vários poderes parecidos com os que Peter possuía.

Além disso a mente transtornada de Brock ajudou alimentar o ressentimento pelo Homem-Aranha, e o Venom acabou se tornando uma grande pedra no sapato do nosso querido “Cabeça de Teia”.

Venom
Imagem: Venom/ Marvel Comics

Uma das maiores vantagens que Venom tem sobre o Homem-Aranha, é o fato de não disparar seu “sentido aranha”, por conta do tempo que passou unido a Peter Parker.

Além disso, o vilão conhece a identidade secreta do herói, representando um grande perigo, tanto para Peter como para as pessoas que ele ama.

Esta primeira versão do Venom que se tornaria bastante popular entre os leitores, apareceu pela primeira vez na revista The Amazing Spider-Man #299, escrita por Todd McFarlane, que foi publicada em Abril de 1988.

A origem alienígena de Venom

O simbionte Venom, na verdade faz parte de uma raça alienígena originária do planeta Klyntar, que fica localizado na galáxia Andrômeda.

Estes seres possuem originalmente, um tipo de mente coletiva e pacífica, que procura entrar em simbiose com criaturas fisicamente perfeitas, cedendo grandes poderes e transformando-as em nobres guerreiros.

O problema é que, se o simbionte entrar em contato com uma mente perturbada ou um indivíduo que tenha desequilíbrios químicos, esta união pode dar origem a uma criatura extremamente violenta e fora de controle.

Ao longo dos séculos, vários Klyntars acabaram se desligando de sua mente coletiva benevolente, e passaram a vagar pelo universo, procurando por hospedeiros fracos que pudessem servir como alimento e fonte de energia.

Venom
Imagem: Planeta Klyntar/ Marvel Comics

Estes desgarrados se tornaram cada vez mais selvagens, transformando suas vítimas em seres extremamente poderosos, somente para poder se alimentar de sua adrenalina e de outros hormônios derivados de sua fúria, matando-os no processo.

O simbionte conhecido como Venom é um desses corrompidos, que se juntou a um grupo de Klyntars selvagens.

Porém, mesmo não estando mais unido à mente coletiva de seu planeta de origem, ele não desejava consumir seu hospedeiro, mas apenas viver em simbiose.

Esse comportamento era considerado inaceitável para os simbiontes selvagens, e um sacrilégio por parte de seus companheiros, que o prenderam e acabaram o condenando à execução.

Porém, o recipiente que mantinha o Venom aprisionado, acabou sendo transportado para o planeta criado pelo Beyonder durante um grande evento, que se tornou um grande clássico para os leitores da Marvel, conhecido como as “Guerras Secretas“.

Foi neste arco que Peter Parker fez seu primeiro contato com o simbionte, dando início à saga deste personagem que se tornou tão querido pelos fãs.

Outros hospedeiros do Venom nas HQ’s

Apesar de ter se tornado bastante popular se unindo ao fracassado Eddie Brock, e também sendo o clássico uniforme preto do Homem Aranha, o Venom já dividiu a cena com outros hospedeiros.

Ao longo dos anos, vários personagens que se uniram ao simbionte, sendo que alguns deles são bastante inusitados, confira abaixo:

Angelo Fortunado

Angelo Fortunado sempre foi humilhado por seu pai, Don Fortunato, um chefão da máfia que comprou o simbionte através de um leilão promovido por Eddie Brock. Sua intenção era presentear o filho, para que ele se tornasse alguém na vida.

Venom
Imagem: Angelo Fortunato/Marvel Comics

Após fundir-se ao alienígena e ser vergonhosamente derrotado pelo Homem-Aranha em batalha, Venom o considerou como um hospedeiro indigno e o abandonou durante um salto, deixando-o cair para a morte.

Isso teve um grande impacto na vida de Eddie, uma vez que se sentia responsável pelas atitudes do simbionte, fazendo até mesmo com que ele chegasse ao ponto de cortar seus pulsos.

MacDonald Gargan

J. Jonah Jameson escolheu Mac Gargan para ganhar as habilidades proporcionais às de um escorpião, pois esse seria o predador aracnídeo perfeito para o Homem-Aranha.

Na sequência de modificações genéticas, o cientista Farley Stillwell equipou Gargan com um uniforme mecânico, na forma de um exoesqueleto durável com ferrão cibernético.

Gargan se tornaria então o arquirrival de Peter Parker, conhecido como Escorpião, que também viria a ser um dos Thunderbolts de Norman Osborn.

Ele foi um dos personagens a se fundir com o Venom, fazendo parte dos Vingadores Sombrios como uma versão “pseudo-heróica” do Homem-Aranha.

Flash Thompson

O simbionte caiu na posse do governo dos EUA e foi contido em uma base secreta do governo, controlada pelo Departamento de Segurança Interna. O DHS estava inclinado a usar Venom para criar um novo super-soldado para ajudar a proteger o país.

Agente Venom
Imagem: Agente Venom/ Marvel Comics

Depois de tentar e não conseguir ligar o simbionte com outro hospedeiro, resultando na morte do candidato, Flash foi abordado como um possível candidato a participar do projeto.

Ele concordou e tornou-se o Agente Venom, controlando o uniforme com uma combinação de sedativos e força de vontade.

O governo impôs limites sobre a atuação de Flash, onde ele só poderia servir como por vinte missões no total, e que o contato dele com o simbionte nunca mais seria permitido novamente.

Esta regra existia afim de evitar o desenvolvimento de comportamentos de dependência em relação ao uso do uniforme. Com medicamentos para controlar o simbionte e reprimir a sua personalidade, Flash Thompson se tornou um dos homens secretos do governo.

Apesar de ter as habilidades do Homem-Aranha amplificadas para além dos níveis de força de Parker, Flash Thompson decidiu simplesmente sobreviver às vinte missões, sem entregar o controle para o simbionte Venom.

Harry Osborn

Na série animada Ultimate Spider-Man, a origem do personagem é diferente dos quadrinhos, onde o DNA do Peter Parker é coletado pelo Dr. Octopus, para a criação do simbionte.

O ser parasita denominado Venom, adquire vida própria e escapa do laboratório, indo em busca de encontrar Peter Parker para se unir a ele.

Após confrontar o Homem-Aranha, Punho de Ferro, Luke Cage, Tigresa Branca e Nova no apartamento da família Osborn, ele foi contido, porém Harry Osborn encontra uma amostra da criatura, e resolve guardá-la.

Em pouco tempo Osborn começa a fazer uso do simbionte, se tornando o Homem-Aranha negro, porém, inevitavelmente Venom passa a controlar a sua mente.

Lee Price

Marc Gargan contrata Lee Price para ajudar em um serviço envolvendo a gangue do Lápide. As coisas não vão como esperado e pouco antes de um tiroteio, o simbionte pula em Lee e começa a se unir a ele.

Venom
Imagem: Lee Price/ Marvel Comics

Durante a junção, o simbionte consegue notar algo da história de Lee e, notando que ele é um antigo militar, o compara a Flash Thompson e acredita que ele irá fazer a coisa certa.

Isso não dura muito tempo e Lee toma controle dos poderes do simbionte e brutalmente assassina todos ao seu redor, inclusive seu antigo amigo. Durante o assassinato, o simbionte luta o tempo todo contra Lee.

Venom soube como é ser considerado um herói e decidiu fazer a coisa certa, mas agora está em uma situação onde seu hospedeiro não obedece aos seus comandos.

Na verdade, Lee Price foi criado para que o personagem voltasse ao status original como um vilão puro que combinasse as características de todos os três hospedeiros principais, Eddie Brock, Mac Gargan e Flash Thompson.

Anne Weying

Tudo acontece quando Anne Weying leva um tiro, e para salvar sua vida, seu ex-marido Eddie Brock, decide passar o simbionte para curá-la.

Ela fica conhecida como She-Venom e pouco tempo depois, o simbionte acaba voltando para a posse de Eddie. Contudo, Anne fica traumatizada com a experiência, e acaba cometendo suicídio.

Deadpool

Tudo se passa durante um One-Shot da Marvel Comics, onde é revelado que Deadpool teria usado o traje, um pouco antes de Peter Parker no arco “Guerras Secretas“.

Ninguém se lembrava disso, pois a Vespa alterou a realidade para os heróis que estavam presentes no episódio. Em Deadpool: Back in Black, publicada em 2016, são mostrados alguns outros encontros entre o Deadpool e Venom.

Essa história causa muita controvérsia até os dias de hoje, já que na cronologia oficial, seu primeiro hospedeiro foi mesmo o Homem-Aranha.

Venom
Imagem: Deadpool como Venom/ Marvel Comics

Venom no cinema

Venon foi o primeiro personagem a ganhar um filme solo do Universo Marvel em parceria com a Sony Pictures, sendo produzido na verdade, pela Columbia Pictures e a Tencent Pictures.

O longa se tornou um imenso sucesso de público, apesar de não ter agradado completamente os fãs do personagem, arrecadando cerca de US$ 851 milhões com um orçamento estimado em US$ 116 milhões.

Enquanto explorava o espaço em busca de novos mundos habitáveis, uma sonda pertencente à Fundação Vida, descobre um cometa coberto por estranhas formas de vida simbióticas.

Eles trazem quatro amostras para a Terra, mas uma delas acaba escapando e fazendo com que a nave caia no território da Malásia.

O simbionte se une ao corpo de uma enfermeira que estava no local da queda, fazendo seu próprio caminho até São Francisco.

Venom- 2018
Imagem: Venom- 2018/ Divulgação

A equipe recupera os outros três exemplares e os transporta para suas instalações de pesquisa, onde o diretor executivo Carlton Drake descobre que os simbiontes não podem sobreviver sem hospedeiros.

O jornalista investigativo Eddie Brock lê sobre os experimentos em humanos feitos por Drake em um documento confidencial que se encontrava na posse de sua namorada Anne Weying, uma promotora pública envolvida na preparação de uma defesa judicial para a Fundação Vida.

Brock confronta Drake em uma entrevista para o jornal, porém acaba perdendo seu emprego por isso e Weying, que também foi demitida, termina seu relacionamento ele.

Seis meses depois, Brock é abordado por Dora Skirth, uma das cientistas da Fundação Vida que discorda dos métodos utilizados. Ela pede sua ajuda para conseguir expor os horrores que são feitos com as cobaias humanas no laboratório.

O jornalista invade o centro de pesquisa em busca de evidências e no local descobre que uma moradora de rua chamada Maria, tornou-se uma das cobaias. Eddie tenta resgatá-la, mas o simbionte que estava no corpo dela é transferido para ele.

Drake envia mercenários para recuperar o simbionte, mas ele assume o corpo de Brock e o transforma em uma criatura monstruosa que luta contra os agressores.

A criatura se comunica com Eddie, se apresentando como Venom e explica que o cometa encontrado pela Fundação Vida, é na verdade uma força de invasão em busca de novos mundos, onde os simbiontes sejam capazes de possuir e devorar seus habitantes.

Agora mais do que nunca, os dois precisarão se unir para derrotar Drake e impedi-lo de realizar seu plano de trazer mais desses seres alienígenas para a Terra. Para isso terão que bater de frente com um oponente de peso conhecido como Riot.

O longa foi dirigido por Ruben Fleischer e o roteiro escrito por Scott Rosenberg, Jeff Pinkner e Kelly Marcel. O elenco de Venon é composto por Tom Hardy como Eddie Brock/ Venom, ao lado de Michelle Williams, Riz Ahmed, Scott Haze e Reid Scott.

Riot
Imagem: Riot- Venom/ Reprodução

E aí nerd, o que achou da nossa análise sobre o vilão/anti-herói/herói Venom? Deixe sua opinião sobre o nosso conteúdo nos comentários, para continuarmos melhorando sempre.

Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários