Em Mare of Easttown seguimos os passos da detetive Mare Sheehan, interpretada pela belíssima, e mega talentosa, atriz britânica Kate Winslet.

A minissérie foi criada por Brad Ingelsby (“Tudo por Justiça”– 2013) e nasceu de uma parceria entre a HBO e o estúdio WiiP, sendo produzida por Winslet e Inglesby, em parceria com Craig Zobel, Gavin O’Connor, Paul Lee, Mark Roybal, Gordon Gray.

Toda a trama se passa em Easttown, uma pequena cidade do estado da Pensilvânia, onde quase nada acontece, exceto pelo desaparecimento da jovem Katie Bailey, que aconteceu a um ano, e o recente assassinato de Erin McMenamin.

Todos se conhecem na região, ou possuem algum tipo de ligação, mas o recente assassinato da mãe adolescente Erin McMenamin, faz com que os moradores comecem a questionar se as autoridades locais estão aptas para investigar os casos.

Mare Sheehan é a detetive da cidade, e uma espécie de heroína local, que se afunda cada vez mais em seu trabalho para tentar solucionar os crimes, enquanto vê sua vida e seus relacionamentos pessoais se deteriorarem aos poucos.

Ela precisará deixar todo seu ego de lado, e aprender a colaborar com o jovem investigador Colin Zabel para encontrar os responsáveis pelos assassinatos e restaurar a paz entre os moradores.

Mare of Easttown
Imagem: Mare of Easttown/ Reprodução

A história gira em torno dos crimes, mas reflexões importantes são levantados durante toda a série, fazendo com que público também acompanhe e se identifique com os dramas vividos personagens.

Temas como luto e saúde mental são questões centrais e interligadas, principalmente para Mare, que precisa  lidar com a morte do próprio filho, enquanto assiste ao ex-marido, que mora na casa ao lado, pedir a nova namorada em casamento.

Mare of Easttown foi dirigida por Gavin O’Connor, e além de Kate Winslet no papel principal, a lista de atores ainda conta com Julianne Nicholson como Lori Ross, Jean Smart como Helen, Angourie Rice como Siobhan Sheehan e Evan Peters como Detetive Colin Zabel.

Para complementar o elenco, temos as participações dos atores, Cailee Spaeny como Erin McMenamin, David Denman como Mark Sheehan, John Douglas Thompson como Chefe Carter, Patrick Murney como Kenny McMenamin, Guy Pearce como Richard Ryan, James McArdle como Deacon Mark Burton e Sosie Bacon como Carrie Layden.

A minissérie da HBO foi aclamada pela crítica especializada, que elogiou a sua trama envolvente, os personagens cativantes, além da excelente atuação e representação feminina presente na produção.

Mare of Easttown recebeu 16 indicações no Emmy Awards 2021 e ganhou quatro prêmios, incluindo “Melhor Atriz Principal” para Kate Winslet, “Melhor Ator Coadjuvante” para Evan Peters e “Melhor Atriz Coadjuvante” para Julianne Nicholson.

Além de contar com uma narrativa muito bem construída e desenvolvida, a série se torna ainda melhor graças à excelente atuação do elenco, além de explorar muito bem as subtramas envolvendo os personagens secundários.

Kate Winslet se mostra completamente à vontade no papel e novamente desempenha um trabalho primoroso, conseguindo imprimir as várias camadas de Mare Sheehan, uma mulher amargurada e rodeada por conflitos externos.

Mare of Easttown
Imagem: Mare of Easttown/ Reprodução

As ligações entre os moradores do município de Easttown é um elemento interessante para se observar desde o início da história, sendo uma forma que Ingelsby encontra de fazer com que a série se conecte com o público.

Alám disso, é interessante mencionar que o crime só poderia ser solucionado, com base em detalhes que passariam despercebidos por alguém que não tivesse conhecimento sobre a rotina dos habitantes da cidade.

O resultado de todos esses elementos, é uma minissérie de suspense policial muito bem produzida, e que consegue surpreender o público em vários momentos.

No entanto, Mare of Easttown tem como principal objetivo, mostrar que tanto a chamada positividade tóxica, como toda tentativa de superação forçada, podem acarretar efeitos muito negativos no fim das contas.

Com Mare Sheehan, entendemos a importância de respeitar os processos que ajudam a fechar ciclos, além da importância de compartilhar o peso das dificuldades com os amigos a principalmente com a família, mesmo que não sejam pessoas perfeitas.

A ideia de superação a todo custo não é sustentável, e o reflexo, que já está visível nas relações mais íntimas e desgastadas da investigadora, começa refletir também em sua vida profissional.

É dessa forma que Mare of Easttown prende até o final com extrema sutileza, e quando nos damos conta, já estamos completamente envolvidos pela trama e ansiosos para saber como será o desfecho da história.

O enredo de Mare of Easttown

Vinte e cinco anos atrás, quando o colégio de Easttown venceu o campeonato estadual de basquete, Mare Sheehan se consagrou como a grande estrela do time, e acabou se tornando uma pessoa de destaque na cidade.

Hoje, trabalhando como sargento-detetive na delegacia local, ela continua sendo uma pessoa muito conhecida na comunidade, mas já não tem tantos motivos para se orgulhar de quem realmente se tornou.

Mare Sheehan
Imagem: Mare Sheehan/ Mare of Easttown

Veja mais:

Mare não consegue superar a trágica morte de seu filho e tudo indica que ela deverá travar uma intensa batalha judicial pela guarda do seu neto, cuja mãe é viciada em drogas, e uma pessoa de índole duvidosa.

Para piorar a situação, Frank, seu ex-esposo, seguiu com sua vida e está prestes a se casar novamente. Além de ser vizinho de Mare, ele continua tendo uma ótima relação com a família, sua filha, Siobhant, o neto, Drew, e Helen, sua antiga sogra.

Durante sua rotina de trabalho, a protagonista precisa lidar com os diversos tipos de problemas enfrentados pelos moradores da cidade, que basicamente se tratam de parentes ou amigos de infância.

Quando Dawn, uma antiga colega de Mare, decide ir até a mídia protestar contra o caso não solucionado do desaparecimento de sua filha, a detetive precisa reabrir as investigações, que vinham estagnadas há cerca de um ano.

Porém, as coisas começam a ficar piores, quando o cadáver de uma jovem é encontrado em um riacho na região, onde o corpo estava totalmente nu e com uma lesão no rosto, pouco acima de um dos olhos.

 A vítima é Erin McMenamin, uma mãe solteira que mora junto com o pai nada amigável, Kenny. Na verdade, a morte da jovem é o grande fio condutor que faz a ponte entre as histórias dos personagens.

Aos poucos, passamos a conhecer as pessoas com as quais a garota tinha algum tipo de ligação. Como se a relação conturbada com o pai não bastasse, ela não se dava bem com Dylan, o pai de seu filho, e menos ainda com a atual namorada dele, Brianna.

Sua melhor amiga era Jess, mas Erin também confidenciava seus problemas para o diácono Mark, transferido para a paróquia de Easttown, após ter enfrentado uma acusação de assédio sexual feita pelos pais de uma garota de quatorze anos.

Na noite em que foi morta, a garota se envolveu em uma briga com Brianna e fez uma ligação para o telefone do diácono, fatos que colocam estes personagens na lista de suspeitos da polícia, que só tende a crescer no decorrer da série.

O pai dela, no entanto, acredita que Dylan é a única pessoa que poderia ser responsável pelo homicídio de Erin, razão pela qual o torna obcecado em matá-lo. 

Erin McMenamin
Imagem: Erin McMenamin/ Mare of Easttown

Com o desenrolar dos acontecimentos e das novas pistas, facilmente mudamos de opinião sobre quem pode ser o autor do crime, como todo bom thriller policial.

Para auxiliar nos trabalhos de investigação, o condado envia o Detetive Colin Zabel para Easttown, que se tornou bastante conhecido pelo bom trabalho desempenhado em um caso recente.

Embora ele seja uma pessoa simpática e disposta a ajudar, sua presença desagrada Mare, principalmente por nenhum tipo de apoio ter sido solicitado por ela.

Isso faz com que a relação entre eles comece de uma maneira não muito amistosa, com ela se negando até mesmo a pegar na mão de Zabel, no instante em que eles se conhecem.

Somente com o passar do tempo, Mare percebe que o colega não esta ali para assumir o controle do caso e muito menos para prejudicar o seu trabalho, muito pelo contrário.

Quando os dois se entregam por completo ao surgimento das pistas mais recentes, novas linhas de investigação começam a ser traçadas, e o cerco passa a se tornar cada vez mais fechado.  

No meio de toda essa confusão, Mare acaba se envolvendo com o professor Richard, que recentemente se mudou para a cidade. Eles se conhecem em um bar, na noite do noivado de Frank, e começam a desenrolar um relacionamento amoroso.

Sua mãe, Helen, fica extremamente feliz ao saber que a filha esta novamente tendo encontros, e não perde a oportunidade de se apresentar e incentivar o possível pretendente.

A relação de Mare com a mãe é repleta de conflitos, mas no fundo, uma sempre se preocupa com o bem-estar da outra. Os momentos envolvendo as duas até trazem um tom de humor para a minissérie.

Agora mais do que nunca, os problemas pessoais da detetive não poderão atrapalhar o andamento das investigações, mas uma atitude impensada e nada ética, poderá colocar sua participação no caso em xeque, e talvez o assassino saia impune por causa disso.

Os personagens principais de Mare of Easttown 

Mare Sheehan

Mare of Easttown
Imagem: Mare Sheehan/ Mare of Easttown

Mare Sheehan é interpretada por Kate Winslet em Mare of Easttown. Ela é a detetive de um pequeno distrito da Pensilvânia, que investiga um assassinato local em um momento em que sua própria vida está desmoronando.

No passado, Mare se consagrou como a grande estrela do time de basquete local, e acabou se tornando uma pessoa de destaque na cidade, conhecida por todos.

Mas hoje ela se tornou uma pessoa amarga, pois não consegue superar a trágica morte de seu filho, e por ter que enfrentar uma intensa batalha judicial pela guarda do seu neto. 

Detetive Colin Zabel

Detetive Colin Zabel
Imagem: Detetive Colin Zabel/ Mare of Esttown

Colin Zabel é interpretado por Evan Peters em Mare of Easttown. Ele é o detetive do condado que foi designado para ajudar Mare a descobrir novas pistas, e capturar o assassino de Erin McMenamin.

Zabel é muito prestativo e deseja trabalhar intensamente para chegar ao culpado pelos crimes. Mas não será nada fácil quebrar o gelo de sua nova parceira, que não está nem um pouco interessada em pessoas de fora se intrometendo em seus casos.

Lori Ross

Mare of Easttown
Imagem: Lori Ross / Mare of Easttown

Lori Ross é interpretada por Julianne Nicholson em Mare of Easttown. Ela é a melhor amiga e confidente de Mare Sheehan, sendo que as duas têm uma relação de irmandade e cumplicidade há muitos anos.

Lori aparenta ser uma fortaleza que sempre tem um ombro amigo para ceder, mas será uma das peças no quebra-cabeça que Mare precisará montar para desvendar o assassinato de Erin.

Helen

Mare of Easttown
Imagem: Helen/ Mare of Easttown

Helen é interpretada por Jean Smart em Mare of Easttown. Ela é mãe de Mare Sheehan e acha que a detetive deve deixar o trabalho de lado, para se dedicar mais a si mesma.

As duas não se dão muito bem e mantêm uma relação de amor e ódio, mas no fundo sabem que estão juntas e compartilham do mesmo amor pela família e também o mesmo luto pela perda de um ente querido.

Siobhan Sheehan

Mare of Easttown
Imagem: Siobhan Sheehan/ Mare of Easttown

Siobham Sheehan é interpretada por Angourie Rice em Mare of Easttown. Ela é a filha de Mare Sheehan e também sofre muito com a recente perda do seu irmão, tentando lidar com a dor, da melhor maneira possível.

Siobham é cantora em uma banda formada por amigos e não esconde sua preferência por meninas, mas seu relacionamento atual é abalado quando ela descobre uma nova paixão, muito mais intensa por sinal.

Erin McMenamin

Mare of Easttown
Imagem: Erin McMenamin/ Mare of Easttown

Erin McMenamin é interpretada por Cailee Spaeny em Mare of Easttown. Ela é uma adolescente mãe solteira que mora na casa do pai e sofre com o desprezo de seu ex-namorado que não quer assumir as responsabilidades com seu filho.

Uma noite, Erin acaba sendo brutalmente assassinada, dando início a uma investigação bastante conturbada. O crime pode estar relacionado ao desaparecimento de Katie Bailey, que se encontra sem solução há cerca de um ano.

Carrie Layden

Carrie Layden
Imagem: Carrie Layden/ Mare of Easttown

Carrie Layden é interpretada por Sosie Bacon em Mare of Easttown. Ela é a mãe de Drew, o neto de Mare Sheehan, que está movendo um pedido de guarda na justiça para ter o menino de volta.

Mare sempre acreditou que Carrie foi a grande culpada pela morte de seu filho, além de ter plena convicção de que ela não é capaz de cuidar de Drew. A detetive fará qualquer coisa para evitar que a garota vença a batalha nos tribunais, até mesmo agir fora da lei.

Análise de Mare of Easttown

Mare of Easttown se destaca de outras produções do gênero por aprofundar a construção de seus personagens por uma ótica diferenciada. A cumplicidade feminina é utilizada pelo roteiro, de forma sutil e muito cativante.

Mãe e filha, sogra e nora, melhores amigas, namoradas e muitas relações fortes, que são presentes ao longo de toda a série. A forma como todas elas são construídas, é fundamental para que a história tenha um desenrolar muito agradável.

O laço de amizade de Mare e Lori, por exemplo, se mantém sempre firme devido à cumplicidade na dor uma da outra, não importando de que maneira isso tenha impactado em suas vidas.

Raramente somos contemplados com esse cuidado na construção de personagens tão íntimos e reais em uma produção desse tipo, que é abrilhantada com as interpretações impecáveis de Kate Winslet e Julianne Nicholson.

Se dramaticamente Mare of Easttown entrega um ótimo material, analisando pelo lado do suspense, a série também não deixa nada a desejar, com a morte de Erin sendo o ponto chave que amarra a história dos personagens, incluindo a chegada de Colin Zabel.

Mare of Easttown
Imagem: Mare of Easttown/ Reprodução

Ele funciona como um excelente contraponto para o insistente mau humor de Mare, tanto para o público, quanto para a própria personagem, que depois de um certo ponto da trama, passa a se relacionar de maneira um pouco mais leve.

Richard Ryan também tem seu papel de resgatar a protagonista, despertando nela, o desejo de se interessar romanticamente por alguém mais uma vez, ainda que ele seja um tanto quanto misterioso.

Contudo, nenhum dos dois personagens funciona como apoio para Mare sair da crise emocional no qual ela se encontra, e o enredo se preocupa a todo momento em não fazer isso com eles.

Essa decisão foi muito acertada, uma vez que a própria caracterização da personagem flerta com um perigoso estereótipo, de uma mulher com questões mal resolvidas, visualmente descuidada e masculinizada.

O tom utilizado por Ingelsby no roteiro, na verdade, é igualitário, na forma de retratar como homens e mulheres lidam com suas próprias questões, e os métodos que passam a aplicar nas relações pessoais quando estão sujeitos a um estilo de vida desequilibrado.

No final das contas, o diferencial aqui é mostrar que a positividade tóxica e a superação que é auto-imposta para continuar seguindo em frente, pode ter efeitos negativos, quando não, devastadores.

Mas tirando de lado todo o enredo psicológico e o conteúdo dramático, a série ainda continua sendo um thriller policial clássico, com crimes que podem ou não estar interligados, muitos suspeitos, pessoas tentando esconder pistas da polícia, e muitas reviravoltas.

E ainda assim, a forma como o enredo constrói, desenvolve e conecta os personagens pouco a pouco, de maneira sutil, com certeza é o grande trunfo de Mare of Easttown, e provavelmente é o fator que fez a produção se destacar na “multidão”.

A minissérie encontra- se atualmente disponível no catálogo de séries do HBO Max. Clique aqui para conferir!

E aí aficionado, o que achou do nosso conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe as notícias e análises da nossa página, para que a equipe Proddigital POP possa continuar crescendo!

Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários