A produção de O Legado de Júpiter está a todo vapor e uma prova disso são as novas imagens liberadas pela Netflix em um teaser incrível. A série é baseada na história em quadrinhos criada por Mark Millar e parece seguir uma linha bem parecida com The Boys.

Após a perda dos direitos das séries da Marvel para o Disney+ e a eminente chegada do HBO Max que concentra todo o conteúdo da DC, a Netflix não perdeu tempo e começou a produzir suas próprias séries de super-heróis.

The Umbrella Academy foi o ponto de partida e agora O Legado de Júpiter também chega para adicionar mais um título inspirado nas histórias em quadrinhos.

Apesar de estar sendo muito comparada com The Boys do Amazon Prime Video, a nova série promete trazer temas e abordagens completamente diferentes sobre o universo dos seres superpoderosos.

Acima de tudo, não podemos nos esquecer de que a história foi escrita por Mark Millar que carrega em seu currículo, arcos muito aclamados como Old Man Logan Guerra Civil, sem contar a criação do universo de Kick-Ass e Kingsman: Serviço Secreto.

Millar se dedica a criar quadrinhos autorais dentro de um selo próprio, chamado Millarworld que engloba alguns títulos bem interessantes, como Wanted, The Unfunnies e War Heroes.

War Heroes Mark Millar
Imagem: War Heroes- Mark Millar/ Millarworld

Em 2017, a Netflix adquiriu os direitos de toda essa linha editorial, que em poucas palavras, se tornou o mesmo que a Marvel é hoje para o Disney+. Isso significa que provavelmente poderemos ver mais produções bebendo desta mesma fonte, o que é uma notícia muito boa.

O Legado de Júpiter foi escolhida para ser a primeira produção embasada no material de Mark Millar e a decisão parece ter sido certeira, pois se trata de uma história riquíssima, cheia de aventura e com ótimas referências.

A HQ é desconhecida do público em geral, mas faz uma bela mistura entre vários elementos da cultura pop para amarrar um enredo complexo e discutir sobre os direitos e os deveres dos super-heróis na sociedade.

Entre os quadrinhos da Millarworld, muitos consideram O Legado de Júpiter e o posterior Círculo de Júpiter como sendo alguns dos melhores trabalhos de Millar. A história faz inúmeras referências à Star WarsKing Kong, à mitologia romana e principalmente à “Era de Ouro” dos quadrinhos.

A trama envolvente consegue fazer uma mistura entre violência, filosofia e política na medida certa. Esses elementos somados à alguns plot-twists bem impactantes, fazem com que a obra se torne um ponto fora da curva, no que diz respeito aos quadrinhos mais atuais.

Enquanto história se desenvolve, percebemos que o design dos personagens e também suas personalidades, se tratam de uma homenagem à heróis clássicos, como o Superman que é praticamente recriado na figura do Utópico.

O enredo de O Legado de Júpiter

O Legado de Júpiter foi publicada pela primeira vez em 2013 pela editora pela Image Comics, sendo escrita Mark Millar com desenhos de Frank Quitely e arte de Peter Doherty e publicada pela Image Comics.

O Legado de Júpter
Imagem: O Legado de Júpter/ Image Comics

A trama que começa seguindo os passos de Sheldon Sampson, que graças ao “crash” de Wall Street em 1929, acabou perdendo todo seu patrimônio e o bom emprego que mantinha na empresa de seu pai.

A crise que abalou o país inteiro também foi responsável por deixar muitas pessoas desbrigadas e ainda causou um aumento significativo da criminalidade e consequentemente da violência nas ruas.

Sheldon que odiava ver toda essa situação caótica, começa a sentir um estranho chamado vindo de uma ilha misteriosa localizada próximo ao continente sul-africano que não se encontrava em nenhum mapa conhecido.

Em seus sonhos, a ilha prometiam ceder grandes poderes que ele e toda sua tripulação poderiam utilizar para implantar a paz e salvar os Estados Unidos do caos total.

Sheldon então desenhou um mapa e reuniu antigos amigos da escola para dar início à uma expedição em busca do lugar secreto. Para a surpresa de todos, os sonhos não eram delírio e eles conseguiram encontrar a localidade.

Nunca foi revelado ao público o que aconteceu com a tripulação, mas o fato é que todos eles foram transformados em super-heróis e com a ajuda de seus poderes incríveis, foram capazes de implantar novamente a paz e a ordem no país.

Os heróis interviram em todas as crises pelas quais os Estados Unidos passaram, ajudando as pessoas sem se importar com dinheiro ou popularidade e com o passar dos anos, acabaram se tornando verdadeiras lendas entre a população.

Temos um salto temporal na história que nos leva para 2013, onde Sheldon que agora é conhecido como Utópico e Grace, a Senhora Liberdade são casados e têm dois jovens filhos.

Assim como seus pais, Cloe e Brandon Sampson herdaram poderes magníficos, e junto com tais habilidades, viria também a responsabilidade de continuar o imenso legado que foi construído pelos super-heróis.

Porém os dois parecem não entender muito bem sua missão e passam a agir como celebridades irresponsáveis, apenas desfrutando de tudo aquilo que foi construído por seus pais.

A nova geração de heróis não será capaz de manter a paz conquistada com tanto esforço e novamente o país entrará em colapso. A sede de poder e as tramas para derrubar o governo implantado, serão o início de uma grande saga que promete colocar toda a humanidade em risco.

O Legado de Júpter
Imagem: O Legado de Júpter/ MarkMillar

Personagens principais

Sheldon Sampson- O Utópico

É o líder lendário da equipe de super-heróis conhecida como The Union. Após sua longa e ilustre carreira, o mundo que ele conhecia se foi, e hoje o Utópico luta para se adaptar à vida moderna e às necessidades de sua família.

Ele possui super-força, super-velocidade, visão de calor e invulnerabilidade, além de poder voar.

Walter Sampson- Onda Cerebral

O irmão mais velho de Sheldon é intelectualmente superior e não tem medo de sujar as mãos quando necessário, sendo capaz de tudo para alcançar seus objetivos.

Seus poderes são, super-força, super-velocidade, controle mental, tele-cinese e voo.

Grace Sampson- Senhora Liberdade

Esposa de Sheldon e mãe de Chloe e Brandon, ela é um dos heróis mais fortes do planeta e não tem medo de discordar de Sheldon. Grace é a rocha de sustentação que o Utópico precisa para viver no mundo moderno e violento de hoje.

Entre seus poderes estão a habilidade de voar, além de super-força, super-velocidade, agilidade aumentada e sentidos aguçados.

Chloe Sampson

Chloe é a filha rebelde de Sheldon e Grace que não tem medo de seguir seu próprio caminho, se opondo a tudo que seus pais defendem e juraram sempre proteger.

Além da habilidade de criar campos de força, ela possui super-velocidade, super-força e tele-cinese.

Brandon Sampson

Filho de Sheldon e herdeiro aparente ao manto do Utópico, Brandon está treinando para substituir seu pai como líder da União.

Assim como seu pai, ele é invulnerável e também possui super-força, super-velocidade, visão de calor e voo.

Fitz Small-  Luminoso

Apesar de sua lesão e o final de sua carreira, Fitz ainda é um membro valioso da equipe. Conhecido como o coração e a alma da União, ele mantém todos unidos enquanto eles enfrentam um mundo cada vez mais caótico.

Ele pode disparar rajadas de energia luminosa, além de possuir super-força, super-velocidade, cura acelerada e a capacidade de voar.

George Hutchence- Sky Fox

Ex-melhor amigo de Utópico, saiu do grupo após sua namorada deixa-lo para ficar com Walter Sampson. Depois de sequestrar o vice-presidente em uma manifestação, ele foi condenado à prisão perpétua pela União e desde então, é considerado o maior vilão de todos os tempos.

Além de ser um prodígio na criação de equipamentos ele tem super-força, super-velocidade, intelecto superior e também pode voar.

Dr. Jack Hobbs

Considerado como o homem mais inteligente do mundo, Hobbs é um supercriminoso e adversário da União. Ele acredita que a ascensão dos super-heróis reescreveu as leis da evolução, exigindo também o surgimento de supercriminosos

Elenco e produção da série

O projeto inicialmente começou a ser desenvolvido por Steven S. DeKnight (primeira temporada de Demolidor na Netflix) que dirigiu os 4 primeiros episódios, mas acabou saindo, devido a diferenças criativas, dando lugar a Sang Kyu Kim que assumiu como o showrunner.

Além de ter escrito o material original, Mark Millar é responsável pelo roteiro e também participa da produção da série ao lado de Frank Quitely, Lorenzo Di Bonaventura, Dan McDermott, Steven S. DeKnight, James Middleton e Sang Kyu Kim.

O elenco de O Legado de Júpiter é formado pelos atores Josh Duhamel que será o personagem central Sheldon Sampson, além de Ben Daniels como Walter Sampson, Leslie Bibb como Grace Sampson, Elena Kampouris como Chloe Sampson, Andrew Horton como Brandon Sampson, Mike Wade como Fitz Small, Matt Lanter como George Hutchence.

Jupiters-Leacy-header
Imagem: O Legado de Júpiter/ Netflix

O que esperar de O Legado de Júpiter na Netflix

O enredo de O Legado de Júpiter se utiliza da cultura de heróis como pano de fundo, além das mais variadas influências (podendo variar entre Shakespeare e Paris Hilton) para construir uma história que eleva a discussão sobre poderes e responsabilidades a outro patamar.

O próprio Mark Millar chegou a nomear a HQ como sua “história de super-heróis definitiva”, por agregar diversos elementos da cultura pop, desde obras atuais até os grandes clássicos.

Enquanto alguns deles são mais sutis, como a região em que os heróis recebem seus poderes que é inspirada na Ilha da Caveira de King Kong, outros momentos importantes, claramente citam clássicos imponentes como Hamlet.

Em questão instantes, o autor consegue transformar um dos heróis no mais terrível dos vilões e ao mesmo tempo a história pode utilizar um personagem inconsequente para embarcar em uma incrível jornada de redenção.

Por causa da narrativa acelerada, o enredo se obriga a focar em determinados eventos e acaba deixando algumas lacunas propositais para que o leitor possa fazer sua própria interpretação.

É bem possível que a adaptação possa complementar esses espaços, pois a série possibilitará ao autor que se aprofunde nas camadas de cada personagem, da mesma forma que ele poderá também, explicar alguns detalhes que foram deixados de lado na obra original.

Mark Millar é um autor incomparável e já está acostumado a ver suas obras se transformando em franquias bem sucedidas no cinema. Porém, mesmo ele, ficou receoso sobre o projeto em um primeiro momento.

O autor chegou a recusar diversas ofertas, alegando que havia tomado tanto cuidado na criação, que achava melhor ser cauteloso ao adaptar a obra, sendo que um filme poderia estragar a perspectiva do público diante dos conceitos utilizados na sua construção.

É bem possível que O Legado de Júpiter se torne um grande sucesso entre os assinantes, isso se todos os elementos forem usados de maneira correta. Não é por acaso que a Netflix escolheu logo este título para ser o primeiro a ganhar as telas em meio ao imenso catálogo do Millarworld.

O universo de super-heróis está cada vez mais grandioso e disputado, tanto no cinema quanto no streaming, mas com certeza esta obra em específico, reúne todas as qualidades necessárias para entrar nessa briga e se destacar.

O Legado de Júpiter chegará em 07 de maio de 2021 ao catálogo de séries da Netfilx. Confira abaixo o teaser com as primeiras imagens divulgadas pelo serviço de streaming:

E aí galera, depois de todas essas informações sobre O Legado de Júpiter, em que nível ficou a seu “HYPE” para a estreia desta nova série da Netflix.

Então não marque bobeira!!!

Fique por dentro de todos os lançamentos da Netflix em nossa página Proddigital POP e também siga nossas redes sociais InstagramTwitterFacebook para não perder nenhuma novidade no universo incrível da cultura POP!!

Veja mais sobre as novas adaptações em:
Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários